Home‎ > ‎Caminho de Roma - Itália‎ > ‎

6º dia - RIETI a OSTERIA NUOVA - 30 quilômetros


6º dia - RIETI a OSTERIA NUOVA - 30 quilômetros

Reconhece-O em todos os seus caminhos e Ele endireitará as suas veredas.” (Prov.3:6)



Finalmente, a chuva deu uma trégua e eu me preparei para caminhar nesse dia.

Surpreendentemente, a Cristina que já dera por encerrado o seu périplo em terras italianas, se animou e resolveu me acompanhar nessa etapa, o que muito me alegrou.

Partimos às 5 horas, já com dia claro, e a primeira parte do percurso, aproximadamente 5 quilômetros, foi feita sobre uma rodovia de escasso trânsito de veículos, àquele horário, num trajeto retilíneo e plano.

Posteriormente, acessamos uma trilha lateral, plena de barro e imensas poças de água, que fomos vencendo com muita paciência e cuidado.

Mais adiante, desaguamos numa rodovia vicinal asfaltada e por ela seguimos um bom tempo, até que começou a garoar.

Fizemos, então, uma pausa para vestir nossas capas protetores, depois seguimos adiante.

Logo, adentramos à direita e passamos a caminhar por um bosque nativo, pleno de muito verde, onde os pássaros davam o tom, com prolongados gorjeios.

Prosseguindo, por uma ponte medieval ultrapassamos um riacho, depois enfrentamos duro ascenso, por uma estrada pedregosa e lisa, no momento em que voltou a chover com intensidade.

Acima, numa bifurcação, próximo de Ornara Basso, uma pequena vila, voltamos a caminhar sobre piso asfáltico, ainda em ascenso.

O trajeto sequente nos levou a caminhar em descenso por sendas arborizadas, mas extremamente embarreadas, face às chuvas recentes.

No trecho final, iniciamos um fortíssimo descenso que culminou em Poggio San Lorenzo, um pequeno povoado medieval, onde fizemos uma pausa num bar para tomar café e comprar água.

A Cristina confessou que não tinha mais condições físicas para prosseguir adiante, pois seus joelhos estavam doloridos, assim, ela tomou um ônibus e seguiu para Osteria Nuova, onde pernoitaríamos nesse dia.

Eu prossegui a pé os 8 quilômetros restantes, utilizando uma estrada vicinal asfaltada e quando aportei em Osteria, fiquei sabendo que o Hotel Salária, que antigamente era a referência no local, havia fechado suas portas.

Dessa forma, como não caminharia mais nos dias sequentes, a Cristina optou em tomar um ônibus e ir diretamente para Roma, onde me aguardaria.

Eu, então, tomei outro ônibus e retornei à cidade de Rieti, onde pernoitei novamente nesse dia.

Algumas fotos da etapa desse dia:


No início, caminho matoso e encharcado pelas chuvas recentes.


Caminhando sob chuva nesse trecho.


Trecho seco e arejado. 


Um longo percurso retilíneo sobre piso asfáltico.


Novamente na mata, mas sob garoa. 


Caminho encharcado e liso.


Nesse trecho a Cristina segue firme à minha frente.


Trecho final, após Poggio San Lorenzo, sobre asfalto e sem acostamento. Natureza exuberante!

À tarde, voltou a chover em Rieti, porém, num intervalo, quando o clima amainou, dei outro giro pela povoação, aproveitando para ir novamente na Catedral e, ainda, fotografar mais alguns monumentos.

Depois, retornei ao local de pernoite, já me preparando para a jornada sequente, que seria, novamente, de grande porte.


Vista de um dos bairros de Rieti, debaixo de chuva e cerração nesse dia.


A torre da Catedral de Rieti.

RESUMO DO DIA - Clima: Nublado, depois chuvoso, variando a temperatura entre 7 e 16 graus.

Pernoite: Hotel Europa - Cêntrico – Apartamento individual - Preço: 35 Euros.

Almoço: Cantina Centro da Itália - Preço: 15 Euros.


AVALIAÇÃO PESSOAL – Uma jornada de grande extensão, agravada pelo clima chuvoso, que deixou as trilhas extremamente lisas e convulsionadas. Mas, como nas etapas anteriores, plena de muito verde e locais silenciosos. O trecho final, após Poggio San Lorenzo, aproximadamente, 8 quilômetros, foi cansativo e estressante, porque se caminha em piso duro, por rodovias asfaltadas e desprovidas de acostamento, um perigo para o peregrino.


7º dia – OSTERIA NUOVA a MONTEROTONDO - 35 quilômetros