Home‎ > ‎Cam da Medalha Milagrosa‎ > ‎

1º dia: INCONFIDENTES/MG a BOM REPOUSO/MG – 34 quilômetros


1º dia: INCONFIDENTES/MG a BOM REPOUSO/MG – 36 quilômetros

Mãe minha amantíssima, Santíssima Virgem da Medalha Milagrosa, em todos os instantes de minha vida lembrai-vos de mim, miserável pecador.


Igreja Matriz de Inconfidentes/MG e a praça central da cidade.

Numa quarta-feira à tarde, conforme combinado, me encontrei com o Vinícius na cidade de Ouro Fino/MG, de onde seguimos juntos até Inconfidentes/MG, local de nosso pernoite nesse dia.

Lá, nos hospedamos na Pousada Martinelli, onde paguei R$60,00 por um excelente apartamento individual.

Aproveitando a ocasião, e nem poderia ser diferente, fizemos uma profícua visita ao bar do Maurão, para matar saudades e aplacar nossa sede, pois fazia muito calor, à custa da famosa cerveja Peregrina, que é comercializada somente nesse local.


Alegria imensa em abraçar meus amigos Mauro e Oswaldinho!! Gente boa demais!

Nessa ocasião, nos reencontramos com o meu Xará, o Oswaldo Francisco Bueno, o que redundou em momentos de alegria e intensa confraternização.


Parceiros do BEM! Oswaldinho, Maurão e Vinícius!

No dia sequente, levantamos cedo e partimos, pontualmente, às 4 h, para honrar nosso compromisso com Nossa Senhora das Graças.

É imprescindível consignar um agradecimento especial ao amigo peregrino Nelson A. Da Costa, de Jacutinga/MG, que mapeou o trajeto e me forneceu o roteiro, via gravação arquivada no aplicativo Wikiloc, e foi por ela que nos guiamos até o destino final, posto que esse itinerário não está sinalizado.

A primeira parte do percurso coincide com o Caminho da Prece e, nessa toada, percorridos 4 quilômetros em bom ritmo, passamos defronte ao Cruzeiro de Pedra, localizado no morro do Monjolinho, onde fizemos uma pausa para agradecimentos e orações.

Prosseguindo, descendemos forte, depois, já no plano, ultrapassamos um ribeirão por uma ponte e, 50 m à frente, desaguamos numa larga estrada de terra.

Naquele local, o Caminho da Prece prossegue à esquerda, em direção ao bairro da Boa Vista da Adelaide, depois, pela Venda da Ziza, etc..

Nesse ponto exato, percorridos 5.800 m, e observando atentamente a itinerário que eu havia gravado em meu aparelho celular, nós giramos à direita e logo se iniciou um perene ascenso, que perdurou por vários quilômetros, sempre montanha acima.

Nesse trecho, transitamos diante de inúmeras chácaras e fazendas, onde a tônica é a criação de gado leiteiro, o forte nessa região.

Contudo, observamos, também, extensas culturas de café, morangos, milho e cana-de-açúcar.

O caminho seguiu sempre desafiador, por estradas de terra batida, excelente para caminhar.

O dia persistiu nublado e, quase, no final da jornada, suportamos uma intermitente garoa.

Determinados, apesar das dificuldades altimétricas, ultrapassamos inúmeros riachos que descem a serra, sempre por pontes largas e bem conservadas.

Trata-se de um percurso bucólico, pleno de muito verde e quanto mais ascendíamos, melhor e mais bonitas ficavam as paisagens que se delineavam ao nosso lado e no horizonte.

Depois de caminhar 13 quilômetros, atingimos o cimo de um morro, a 1.275 m de altitude, em seguidas, rapidamente, seguimos em forte descenso, até atingir a marca de 1.030 m.

Contudo, logo, em sequência, teve início outro forte ascenso que, paulatinamente, fomos vencendo e perdurou até o 33º quilômetro quando, a 1.334 m de altura, atingimos a marca de maior altimetria nessa jornada.

Então, finalmente, principiamos a descender, quando já avistávamos a cidade de Bom Repouso.

Sem pressa, prosseguimos adiante aspirando o ar puro emanado de fresca brisa que vinha ao nosso encontro e logo adentramos em zona urbana.

Prosseguimos por ruas movimentadas e, na sequência, chegamos ao nosso objetivo: o Santuário de Nossa Senhora das Graças.

Em seguida, livres do peso da mochila, passamos um bom tempo no local fotografando e orando.

Felizmente, encontramos aberta a pequena capela que ali existe, bem como a sala de atendimento aos peregrinos, que também vende lembranças sacras.

Pudemos, assim, professar nossas orações no interior do templo e, tenho certeza, nossos pleitos foram ouvidos pela Mãe da Medalha Milagrosa.

Satisfeitos por realizar mais um sonho com sucesso, nos hospedamos na Pousada Nossa Senhora das Graças, situada próxima dali.

Trata-se de um estabelecimento recentemente construído, um dos locais mais agradáveis e confortáveis onde já pernoitei em minhas jornadas peregrinas, por isso, o recomento com louvor.

Os proprietários, o sr. José Milton e a Dona Cidinha fazem a diferença, pois são extremamente atenciosos e simpáticos.

Algumas fotos do percurso desse dia:


Passagem pela "Cruz de Pedra", do Caminho da Prece. Pedindo proteção!


O dia amanhecendo.. O Vinícius segue animado na trilha...


Do lado direito, num poste, uma flecha azul, marca do antigo caminho...


Paisagens surreais, plenas de muito verde...


Uma igrejinha no alto do morro...


Descendendo entre muito verde.


Caminho arejado, paisagens espetaculares, além do silêncio...


Um amigo observa a nossa passagem...


Depois de 4 horas de caminhada, pausa para descanso e hidratação.


Caminho serpeante à frente, em direção ao alto do morro.


Dia enfarruscado... um caminhante solitário avança na trilha...


Escultura existente no portal da cidade de Bom Repouso/MG.


Finalmente, no Santuário da Virgem da Medalha Milagrosa!


Obrigado Mãe Maior, pela graça de chegar aqui, a pé, pela 3ª vez!


Com o parceiro Vinícius, hora de festejar mais essa vitória!


Com o Sr. José Milton, proprietário da Pousada onde pernoitamos nesse dia.

RESUMO DO DIA:

Tempo gasto, computado desde a Pousada Martinelli, em Inconfidentes/MG, até a Pousada Nossa Senhora das Graças, localizada na cidade de Bom Repouso/MG: 8 h 20 min.

Hospedagem em Bom Repouso: Pousada Nossa Senhora das Graças – Espetacular! Atendimento diferenciado. Preço: R$60,00 por um excelente quarto individual. Recomendo esse local, com efusão!

Almoço no Restaurante e Pizzaria Mama Mia - Excelente! – Preço: R$24,99 o kg, no sistema self-service.


A jornada desse dia.

IMPRESSÃO PESSOAL: Uma etapa de grande extensão e plena de entraves altimétricos. Contudo, trata-se de um trajeto agradável e repleto de vistas maravilhosas. No percurso encontrei fazendas de média extensão, destinadas à criação de gado leiteiro, bem como variadas culturas agropecuárias, com ênfase para o morango, o forte na região. Mas, notei, também, extensas plantações de café, cebola e batata. No geral, uma jornada belíssima e extremamente desafiadora, plenos de beleza e ermosidade, onde passei momentos memoráveis ao lado do companheiro Vinícius. Por isso, recomendo essa trilha, com proeminência!

Para baixar/acessar o registro dessa trilha no Wikiloc, acesse: https://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/inconfidentes-a-bom-repouso-33354540