Home‎ > ‎Caminho da Fé‎ > ‎2014 - CAMINHO DA FÉ‎ > ‎

5º dia – ESTIVA à PARAISÓPOLIS – 42 quilômetros


5º dia – ESTIVA à PARAISÓPOLIS – 42 quilômetros



Novamente, nos deparávamos com outra jornada duríssima.

Em conversa com o Márcio, resolvemos sair no mesmo horário do dia anterior, em face da quilometragem a ser vencida nessa etapa.

Assim, pontualmente, às 5 h, deixamos o local de pernoite e seguimos em direção à Rodovia Fernão Dias, que atravessamos através de uma passarela.

Já do outro lado, acessamos uma larga estrada de terra e por ela seguimos em bom ritmo, visto que o clima mantinha-se frígrido e nebuloso.


Km 00,0 – Deixando a Pousada do Poka, me deparei com esse quadro, que está afixado atrás da porta principal.


Km 07,0 – Adentra-se à direita, e tem início uma larga, retilínea e arborizada estrada de terra.


Km 07,5 – Estrada ascendente, próximo do início da serra do Caçador.


Km 08,5 – Num trecho calçado da serra, olhando-se à retaguarda, é possível ver a cidade de Estiva, ao fundo.


Km 09,5 – Outra vista desde a serra do Caçador.


Km 10,5 – Vista que se descortina, desde o topo da serra do Caçador.


Km 14,8 – Nesse pinheiro, situado a 1.300 m de altitude, situa-se o ponto de maior altimetria dessa etapa.


Km 20,0 – Praça principal da cidade de Consolação. Pausa para descanso e hidratação.


Km 20,3 – Igreja matriz de Consolação, dedicada à Nossa Senhora da Consolação.


Km 25,5 – Ponte sobre o rio Capivari, que separa os municípios de Consolação e Paraisópolis.


Km 26,5 – Uma árvore florida que se destacava por sua coloração nacarada.


Km 27,5 – Trecho bucólico, próximo do bairro dos Jacintos.


Km 30,0 – Maciço situado no bairro Pedra Branca.


Km 30,5 - Enfim, companhia à beira do caminho.


Km 31,0 – Trecho plano do caminho, situado ao lado de bela e verde montanha.


Km 32,7 – Deixando a estrada principal e adentrando à direita, em direção à Paraisópolis.


Km 36,0 – Aclive duríssimo, sendo seu topo situado a 1.200 m de altitude.


Km 37,0 - Caminho aberto e serpenteante, em meio a pastagens.


Km 38,0 – A cidade de Paraisópolis aparece no horizonte, à esquerda.


Km 38,5 – Solitária capelinha situada à beira da estrada. Ao fundo, do seu lado direito, é possível ver a famosa Pedra do Baú.


Km 38,6 – Outra vista do morro da Pedra do Baú, ao fundo.


Km 40,0 – Duro declive e, à frente, o derradeiro aclive, sendo que a cidade de Paraisópolis aparece, à esquerda da foto.


Km 42,0 – A confortável Pousada da Praça, local onde ficamos hospedados.


Igreja matriz de Paraisópolis, dedicada à São José.

RESUMO DO DIA: Tempo gasto: 9 h 30 min – Clima: frio de manhã, depois com muito sol e calor, variando a temperatura entre 10 e 25 graus.

Pernoite na Pousada da Praça: Excelente – Apartamento individual – Preço R$50,00

IMPRESSÃO PESSOAL: Uma etapa bastante longa, com alguns acidentes geográficos importantes, como a escalada da Serra do Caçador. Todavia, de extrema beleza, a começar pela travessia no topo da cordilheira. A última parte do trajeto, após o bairro da Pedra Branca, por ser desabitada e solitária, propicia, também, momentos de intensa introspecção pessoal, além de sublime comunhão com a deslumbrante natureza viva ao redor.