Home‎ > ‎Caminho da Fé‎ > ‎CAMINHO DA FÉ - XIII‎ > ‎

A VIAGEM


A VIAGEM

As pessoas sempre culpam as circunstâncias. Mas não acredito em circunstâncias. Os que alcançam suas metas são aqueles que se levantam e buscam as circunstâncias que desejam. Se não as encontram, eles as criam.” (George B. Shaw) 


Em outubro passei por complicada cirurgia em meu pé direito e mesmo não estando integralmente recuperado, resolvi caminhar em direção ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida, como gratidão pela minha parcial cura.

Mas, visando a não me exceder em termos físicos, bem como, por falta de tempo em minha agenda familiar, optei em percorrer, apenas, os derradeiros 111 quilômetros do Caminho da Fé.

Assim, tomei um ônibus da Viação Pássaro Marrom em São Paulo que, após 4 horas de viagem, me deixou na Estação Rodoviária da progressista cidade de Paraisópolis/MG.

Campo de Lima, São José da Ventania, Formiguinha, São José das Formigas, Vila Paraíso, São José do Paraíso e, finalmente Paraisópolis, ufa!

Essa é a toponímia dessa urbe, cognominada de “Cidade Sorriso”. 


Igreja matriz de Paraisópolis/MG.

Contudo, do meu ponto de vista, Ventania e Paraíso seriam os nomes mais apropriados por razões óbvias, que qualquer peregrino logo perceberá.

A cidade, atualmente com 22 mil habitantes, possui clima de montanha e, por essa razão, é muito procurada nas férias e finais de semana por turistas vindos do Vale do Paraíba e da capital paulista.

Apesar da agropecuária ser o carro-chefe da economia, ela possui algumas indústrias que fabricam peças de veículos para as montadoras, como a Delphi e a Excel.

Nela fiquei hospedado na Pousada da Praça, um local extremamente aconchegante, onde a hospitalidade de sua gerente, a Jandira, faz toda a diferença. 


Local de meu pernoite nesse dia. Recomendo!

Bem acomodado, roupa trocada, fui almoçar no Restaurante Cantina Mineira, localizado na praça central da cidade, onde, por R$13,00, pude degustar, à vontade, um saudável alimento preparado nos moldes da típica cozinha mineira. 


Local onde almocei nesse dia. Recomendo!

Depois de merecido descanso, saí para dar uma volta pelas imediações e, no retorno, pude visitar e orar na igreja matriz da cidade, cujo padroeiro é São José. 


Interior da igreja matriz de Paraisópolis/MG.

Mais tarde conversei com um peregrino ciclista, residente na Bahia, que estava adentrando naquele momento à pousada, após vencer uma estafante jornada.

Tanto fora, que no dia seguinte ele permaneceria em Paraisópolis, descansando.

À noite, optei por ingerir frugal lanche no quarto onde estava hospedado.

Na sequência, utilizei o tempo para rearrumar minha mochila, fazer anotações e estudar o roteiro do dia seguinte, embora já tivesse percorrido esse trecho, anteriormente, por 6 vezes.

Antes de dormir, como sempre faço, busquei amparo e proteção na oração e rezei a Nossa Senhora, assim:


Prece a Nossa Senhora da Estrada 

Oh! Senhora Mãe Santíssima, guia de todas as estradas, 

Nós vos glorificamos e louvamos, 

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo! 

Doce Mãe protetora dos Viajantes e Peregrinos 

Guardai-nos em todas as nossas jornadas 

E protegei-nos de todos os perigos do caminho! 

Não nos falte a sombra acolhedora 

A água e o alimento, o cajado que nos ampara. 

O auxílio dos demais irmãos viajantes! 

Dai-nos alento nas horas de desânimo e aliviai o nosso cansaço. 

Fazei-nos fortes e determinados 

Ante as dificuldades do relevo e do clima, 

Da distância e da saudade dos nossos entes queridos. 

Amparai-nos nos tropeços, físicos e espirituais. 

Concedei que, guiados por Vossas caridosas mãos, 

Cheguemos sãos e salvos ao nosso destino, 

Enriquecidos por Vossas imensas graças, 

Mais próximo do entendimento da Verdade Cristã, 

Firmes seremos em nossa fé!” 


Matando as saudades de minha amiga Jandira, a gerente da Pousada da Praça.

RESUMO DO DIA: Credencial do Caminho da Fé, adquirida na Pousada da Praça: R$20,00.

Pernoite: Pousada da Praça: Excelente! – Apartamento individual – Preço: R$70,00.

Almoço: Restaurante Cantina Mineira: Excelente! – Preço: R$13,00, pode-se comer à vontade no sistema self-service.