Home‎ > ‎Caminho da Fé‎ > ‎Ramal Franca - Cam da Fé‎ > ‎

1ª etapa: FRANCA/SP a PATROCÍNIO PAULISTA/SP – 28 QUILÔMETROS


1ª etapa: FRANCA/SP a PATROCÍNIO PAULISTA/SP – 30 QUILÔMETROS

"Agradecer depois do milagre é gratidão. Agradecer antes é fé!"



A jornada desse dia seria de razoável amplitude e o sol estava castigando forte após às 10 h da manhã.


Assim, deixei o local de pernoite às 5 h, segui em direção à Catedral Francopolitana, depois, girei à esquerda e, percorridos 2 quilômetros por ruas profusamente iluminadas me enlacei com o roteiro do Caminho da Fé, próximo da Loja Havan.

O sol ainda não havia nascido, mas já estava clareando.

Nessa hora, um sentimento de felicidade me invadiu o peito, uma sensação de poder decidir o meu próprio rumo, então, provei de um indescritível bem-estar, um gosto de liberdade; eu, pronto para explorar novos lugares e culturas.

Seguindo à sinalização e transitando por calçadões situados ao lado de largas e bem-cuidadas avenidas, rapidamente, fui abandonando a zona urbana e, mais adiante, passei ao lado do Aeroclube de Franca.

Percorridos, aproximadamente, 10 quilômetros, o asfalto terminou e passei a caminhar sobre terra, numa estrada larga e plana onde, infelizmente, o trânsito de veículos se mostrou expressivo e preocupante.

Contudo, caminhados 12 quilômetros, diante da placa que marca 614 quilômetros até Aparecida, eu adentrei à esquerda e, então, tudo se tornou ermo e silencioso, e por mais de uma hora eu caminhei integralmente solitário, em meio a intermináveis canaviais.

A chuva da tarde anterior deixara o ambiente hidratado e a estrada úmida, favorecendo bastante minha locomoção.

Mais à frente, passei a descender com ímpeto e, posteriormente, transitando numa planície arenosa, ainda ladeado por culturas de cana-de-açúcar, eu cruzei com dois ciclistas que faziam seu penal matinal, e me cumprimentaram efusivamente, depois, não avistei vivalma no trecho sequente.

No 22º quilômetros, por uma ponte eu atravessei um caudaloso córrego, então, principiei a ascender, enfrentando o único obstáculo altimétrico do dia.

Dois quilômetros acima, desaguei numa rodovia vicinal asfaltada e, obedecendo à sinalização, girei à esquerda e prossegui em constante aclive.

Logo adentrava em zona urbana, mas precisei atravessar toda a povoação para encontrar o hotel onde eu havia feito reserva, localizado próximo da igreja matriz da cidade, cuja padroeira é Nossa Senhora do Patrocínio.

À tarde, após ingerir saboroso almoço, dei um giro pela simpática localidade, mas encontrei o comércio e a igreja local fechados, face ao feriado municipal, já que naquela data (10/03) se comemorava o aniversário de fundação do vilarejo.

Algumas fotos do trajeto desse dia:


Início do caminho de terra. Tudo plano..


12 quilômetros percorridos, adentrando à esquerda.


Do lado esquerdo cafezais e do direito canaviais. A planície prossegue..


Trecho aberto, sol forte..


Em descenso... no horizonte, imensos canaviais.


Canaviais, a tônica nessa etapa.


Piso arenoso, dificuldades na locomoção.


Quase chegando.. sol forte!


As distâncias vão sendo vencidas...


A igreja matriz da cidade de Patrocínio Paulista/SP.

A cidade de Patrocínio Paulista-SP é uma entre as muitas cidades que surgiram a partir da atividade garimpeira.

A região era originalmente habitada pelos índios Caiapós, que foram sendo expulsos do seu território com a chegada dos desbravadores em busca de riquezas.

O município é considerado “Terra do Diamante”, pois no passado se formaram garimpos de diamantes nos rios Santa Barbara e Sapucaizinho; esses rios cortam o município, e foi nas suas margens que famílias de garimpeiros, oriundos das Minas Gerais, e ainda outros entrantes, se fixaram por volta de 1830, dando início ao processo de ocupação da região.

Patrocínio Paulista está localizado a nordeste do Estado de São Paulo, a aproximadamente 413 quilômetros da Capital; sua localização se define, com maior precisão, por meio do Meridiano de Greenwich, pelas coordenadas 20°38’22” Latitude Sul, e 47°16’54” Longitude Oeste; ficando a uma altitude média de 800 metros, em cotas variáveis entre 600 e 1.000 metros em relação ao nível do mar.

Segundo o IBGE (2010), Patrocínio registrou uma população de 13.000 habitantes, sendo 10.499 residentes na área urbana e 2.501 na área rural, ocupando um território de 602,848 quilômetros quadrados.

É um município constituído por vários bairros rurais sendo eles: São Tomé, Cachoeira, Antas, Chagas, Palmital, Lambari, Lopes,Taquaral, Campo Limpo, Humaitá, Barranco Alto, Bebedouro, Santa Ilda e Potreiro.

Patrocínio faz divisa com as cidades de Franca, Ibiraci, Capetinga, Itirapuã, São Tomas de Aquino, Altinópolis e Batatais.

Gentílico: Patrocinense – Altitude: 743 metros

Fonte: www.caminhodafe.com.br


A praça central da cidade de Patrocínio Paulista/SP.




RESUMO DO DIA: Clima: Frio de manhã, depois ensolarado, variando a temperatura entre 17 e 25 graus.

Pernoite no OYO Hotel Havaí: Apartamento individual excelente! Preço: R$80,00.

Almoço no Adega Bar e Restaurante: Ótimo! – Preço: R$30,00 o menu do dia.


IMPRESSÃO PESSOAL: Uma jornada de grande extensão, quase toda plana, e que não apresenta obstáculos altimétricos de monta em seu traçado. Tirante os 10 quilômetros iniciais, vencidos sobre piso duro, o complemento da jornada foi sobre terra sedimentada, porém, há alguns trechos pedregosos e outros arenosos. A natureza se mostrou exuberante no entorno, embora a cultura predominante em todo o trajeto sejam os extensos canaviais. No global, uma etapa tranquila, agradável e bastante erma em alguns intermeios.