Home‎ > ‎Caminho de Nhá Chica‎ > ‎

01º dia: INCONFIDENTES a BORDA DA MATA – 21 quilômetros


01º dia: INCONFIDENTES a BORDA DA MATA – 21 quilômetros

Com a nossa autoridade apostólica, concedemos que a Venerável Serva de Deus Francisca de Paula de Jesus, conhecida como 'Nhá Chica', leiga, virgem, mulher de assídua oração, perspicaz testemunha da misericórdia de Cristo para com os necessitados do corpo e do espírito, doravante seja chamada Beata e que se possa celebrar sua festa, todos os anos, no dia 14 de junho, dia de seu nascimento ao céu, nos lugares e segundo as regras estabelecidas pelo direito. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.” (Cardeal Ângelo Amato, Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos)




Não havia pressa em partir, pois a jornada seria de pequena extensão e minha velha conhecida, pois já a percorrera em 6 oportunidades.

Assim, calmamente, ingerimos o café da manhã e deixamos o local de pernoite às 7 h, seguindo por ruas geladas, temperatura na casa dos 7ºC.

Sem maiores novidades, depois de caminhar 6 quilômetros, chegamos ao bairro dos Romas, onde foi erigido um singelo templo em homenagem a Nhá Chica.

Ali fizemos uma pausa para visitação, oração e utilização dos sanitários lá existentes.

Na ocasião, conhecemos a Daniela de Roma, proprietária do local em que foi construída a Capelinha, onde está inserta a imagem da Beata.

Depois de fotos e efusivas despedidas, seguimos adiante e ultrapassamos, ao menos, 2 grandes grupos de peregrinos que rumavam para Aparecida, pois a primeira etapa desse roteiro coincide com o traçado do Caminho da Fé.

Sem grandes problemas, pois o dia estava frio e hidratado, ideal para caminhar, aportamos em Borda da Mata na companhia das peregrinas Lourdes e Solange, paranaenses de Guaíra.

À tarde, fizemos profícua visita à Basílica de Nossa Senhora do Carmo que, por sinal, se encontrava engalanada, face à proximidade da data de comemoração da padroeira da cidade, dia 16 de julho.

Pude assistir à celebração da novena e, ao final desta, ainda tive o prazer de abraçar o Benedito, irmão do meu grande amigo Polly.

Algumas fotos do percurso desse dia:


Nesse emaranhado de flechas sinalizadoras, a de cor salmão refere-se ao Caminho de Nhá Chica.


Dia neblinoso no início.


No bairro dos Romas, pedindo benção e proteção a Nhá Chica.


Com a Daniela Roma, a proprietária do local onde foi erigida a capelinha.


A capelinha de Nhá Chica, bairro dos Romas.


Essa etapa também apresentou paisagens deslumbrantes, já minhas velhas conhecidas..


Subir e descer, uma constante também nessa etapa...

Clima ameno, belas paisagens, povo hospitaleiro, boa culinária, integrante do Circuito Turístico das Malhas do Sul de Minas, Borda da Mata se destaca pela produção de pijamas e tecelagens, as quais são conhecidas em todo o país, atraem turistas para compras e movimentam o comércio local. Nossa Senhora do Carmo é a padroeira do município.

Em 2005, a igreja Matriz foi elevada a Basílica pelo Papa Bento XVI. O título confere “uma qualidade moral que infunde respeito, elevação, nobreza e autoridade, tributada por merecimento. A dignidade é o fundamento e a razão do título” de acordo com o site oficial da Basílica do Carmo de Borda da Mata.

A cidade também está inserida na rota do Caminho da Fé, no qual fiéis percorrem a pé quase 500 km de Águas da Prata/SP até Aparecida/SP, atravessando a Serra da Mantiqueira por estradas vicinais, trilhas, bosques e asfalto, por mais de 15 cidades.

Borda da Mata comemora o aniversário no dia 16 de julho, dia da Padroeira da cidade, Nossa Senhora do Monte Carmelo ou Nossa Senhora do Carmo.

Lugar de beleza natural e sossego, é reconhecida por suas malhas, teares, artigos para decoração em madeira e o artesanato.

A festa de aniversário de Borda da Mata é tradicional; atrai turistas de toda a região para os shows com artistas locais e de renome nacional.

A estrutura da festa conta com barracas de comidas típicas da época e da região.

Na mesma data, a Basílica de Nossa Senhora do Carmo festeja a padroeira da cidade, Nossa Senhora do Carmo.

População: 19.200 habitantes.


A igreja matriz de Borda da Mata/MG.


A imagem maravilhosa de Nossa Senhora do Carmo, cuja novena estava em andamento.


No interior da Basílica do Carmo, encontro com o Benedito, o simpático irmão do Polly.

RESUMO DO DIA - Clima: Neblinoso no início, depois, ensolarado, variando a temperatura entre 7 e 18 graus.

Pernoite: Hotel Virgínia – Cêntrico – Apartamento individual razoável - Preço: R$60,00;

Almoço: Restaurante Sal e Pimenta – Ótimo! Preço: por R$16,00 pode-se comer à vontade no sistema self-service.


AVALIAÇÃO PESSOAL – Uma jornada de pequena extensão, minha velha conhecida, pois já a percorrera em outras 6 oportunidades, quando seguia em direção à Basílica de Aparecida, pelo Caminho da Fé. O ponto alto do trajeto foi a visita à capelinha de Nhá Chica, situado no bairro dos Romas. Um local místico e profícuo à meditação/oração. Na verdade, naquele singelo templo iniciava-se nossa saga em direção ao Santuário da Imaculada Conceição de Nhá Chica, em Baependi. No global, um percurso tranquilo, fresco e arborizado, que vencemos sem maiores percalços.