Home‎ > ‎Circuito CostaVerde & Mar‎ > ‎

1º dia: CAMBORIÚ a BOMBINHAS – 32 quilômetros


1º dia: CAMBORIÚ – ITAPEMA - PORTO BELO - BOMBINHAS – 32 quilômetros


A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras...” 




O trajeto não seria tão longo, porém, parti às 5 h 30 min, com o dia clareando e sob uma fina garoa, mas que logo cessou.

Depois de me afastar do centro da cidade e transitar por alguns bairros periféricos, principiei a escalar o famoso morro do Encano, em meio a exuberante natureza e total silêncio.

Ao atingir o seu topo, situado a 171 m de altitude, pude avistar, ao longe e abaixo, a orla marítima da cidade de Itapema, onde cheguei depois de percorrer 12 quilômetros.

Utilizando a famosa “Ponte dos Suspiros” eu ultrapassei o rio Vale Verde e passei a caminhar por um calçadão situado na praia do Meio, num trajeto plano, fresco e extremamente agradável.

Depois de percorrer 20 quilômetros, por outra ponte, eu ultrapassei o rio Perequê e adentrei ao município de Porto Belo.

Ali não há calçadão junto à orla, de forma que segui caminhando por uma rua paralela à praia, embora, se eu quisesse, poderia seguir diretamente sobre a areia, pois a maré estava baixa e o piso firme.

O trecho seguiu integralmente urbano, até que percorridos 26 quilômetros, junto ao Pier Turístico da cidade de Porto Belo, eu adentrei à direita e enfrentei outro duro ascenso, visando suplantar o morro de Zimbros, também conhecido como morro das Antenas.

Depois de descender pelo lado oposto, já na cidade de Bombinhas, acessei a praia de Zimbros, onde me hospedei nesse dia.

Apenas como referencial, as águas calmas da praia dos Zimbros fazem dela uma das preferidas das famílias com crianças e também dos pescadores, que ali atracam seus coloridos barquinhos. A terceira idade também marca presença - extensa, é perfeita para caminhadas. Casas de veraneio salpicam toda a orla e o pôr do sol costuma ser um espetáculo por ali.

Algumas fotos dessa etapa:


Uma bela igreja localizada num bairro de Camboriú, ao lado do roteiro.


Em ascenso pelo morro do Encano.


Do topo do morro, a primeira visão, ao longe, da orla de Itapema.


A "Ponte dos Suspiros", em Itapema.


Caminhando pelo calçadão de Itapema.


Caminhando pelo calçadão de Itapema, junto à orla.


Momento único!


Atravessando a orla de Porto Belo.


A igrejinha de Porto Belo.


Do cumo do Morro de Zimbros, visão, ao longe e abaixo, da praia de Zimbros.


A igreja de Zimbros.


A praia de Zimbros.

ITAPEMA - A cidade possui cerca de 46 mil habitantes e tem no turismo sua principal atividade econômica, sendo o terceiro destino de turistas em Santa Catarina. Em Itapema segue-se por uma bela ciclo-faixa situada à beira mar, com espaços separados para ciclistas e pedestres no calçadão. Cruzando uma ponte, chega-se à cidade de Porto Belo.

PORTO BELO - A cidade possui cerca de 14 mil habitantes. Porto Belo era um porto natural utilizado há muitos séculos e hoje é um destino de cruzeiros marítimos e de turismo rural. Também é possível fazer uma caminhada para observação de aves e para visitar um sítio arqueológico situado na Ilha de Porto Belo.

BOMBINHAS – A cidade possui cerca de 15 mil habitantes e fica na área de entorno da Reserva Biológica Marinha do Arvoredo, única reserva deste tipo no sul do Brasil. Sua maior riqueza está nas matas e praias bem preservadas, um destino obrigatório para quem gosta de mergulho, com águas claras e transparentes.



Com Dona Maria Eleusa, a proprietária da Pousada do Francês, uma pessoa extremamente simpática.

RESUMO DO DIA - Clima: Chuvoso no início, depois nublado, variando a temperatura entre 13 e 19 graus.

Pernoite: Pousada do Francês – Apartamento individual: Excelente! - Preço: R$120,00; Dona Maria Eleusa, a proprietária da Pousada, é uma pessoa extremamente solícita e simpática, e tudo fez para me acolher com fidalguia. Sua funcionária Rejane, foi outro “Anjo da Guarda” de plantão, uma jovem extremamente prestativa, a quem muito agradeço.

Almoço: Restaurante Francielle – Ótimo! Preço salgado, mas serve um delicioso peixe fresco e saudável.


AVALIAÇÃO PESSOAL – Uma jornada de grande extensão, com dois entraves altimétricos no trajeto (o morro do Encano e o morro de Zimbros), sendo que 80% de seu percurso transcorre sobre piso duro. Porém, a passagem pela orla marítima de Itapema é belíssima, assim como o trecho central da cidade de Porto Belo. No global, uma etapa bastante urbana, porém o desconforto sentido nos pés pode ser minorizado se o caminhante utilizar tênis, como eu fiz.