Home‎ > ‎Crer - MG‎ > ‎

12º dia – CONSELHEIRO LAFAIETE a CONGONHAS – 34 quilômetros


12º dia – CONSELHEIRO LAFAIETE a CONGONHAS – 34 quilômetros

Deixe o teu espírito aventureiro levar-te em frente para descobrir o mundo à tua volta com suas peculiaridades e maravilhas. Descobrir significará, para você, amá-lo.




Seria minha derradeira etapa no CRER e queria retornar naquele mesmo dia para casa, à noite, assim necessitava, verificar horário de ônibus, comprar passagens, etc..

Dessa forma, resolvi sair bem cedo e às 4 h dei início a minha jornada.

1ª parte: Conselheiro Lafaiete a Distrito de Lobo Leite: 21 quilômetros, em aproximadamente 4 h 30 min.

Enfrentei um pequeno ascenso ainda em trecho urbano, depois, praticamente, todo restante do percurso seguiu plano, salvo raras e pequenas ondulações.

Na metade da jornada, transitei pelo bairro do Gajé, onde existe comércio.

Quando restavam 5 quilômetros para a chegada, após desaguar na estrada que provem de Engenheiro Correia, fui colhido por um trânsito intenso de caminhões procedentes de Mina Miguel Burnier da Gerdau.

Então, passei bastante sufoco pela poeira que aspirei e engoli.

E, depois de 21 quilômetros percorridos, aporte ao simpático distrito de Lobo Leite.

Algumas fotos do percurso desse dia:


O sol saiu no horário, mas o dia permaneceu nublado.


Estrada plana e pouco movimentada em seu início.


Trecho aberto e arejado. Por sorte o dia permaneceu nublado.


Chegada ao distrito de Lobo Leite.


A igrejinha de Lobo Leite.

Fruto da atividade dos primeiros exploradores de ouro no Brasil (sec. 17 e 18), Lobo Leite tornou-se um distrito charmoso, pitoresco e lindo. Os pouco mais de 1 mil habitantes já se orgulhavam do Inconfidente Cônego Luiz Vieira, da tradicional família portuguesa Lobo Leite Pereira que ali se fixou, do segundo mais importante conjunto arquitetônico da cidade segundo especialistas. E agora começam a se articular para acolher melhor os turistas.

O nome do distrito é uma homenagem feita, em 1926, ao chefe de prolongamento da então Estrada de Ferro Dom Pedro II, engenheiro Francisco Lobo Leite Pereira.

A Igreja de N. Sra. da Soledade, tombada pelo Instituto Estadual do patrimônio Histórico e Artístico (Iepha), possui características do início da primeira metade do século 18, contendo na nave o púlpito em estilo Rorocó. A imagem da padroeira é única na região. 


A praça principal do pequeno distrito, tendo ao fundo sua igreja.

O distrito, então denominado Soledade, experimentou grande desenvolvimento após 1886, com a construída a Estação Ferroviária. As telhas vieram de Marselha (FRA). Ela funcionou por muito tempo transportando passageiros e mercadorias. Ali se formavam muitos casais.

Fonte: www.congonhas.mg.gov.br


Marco do CRER em Lobo Leite.

2ª parte: Distrito de Lobo Leite a Congonhas: 13 quilômetros, em aproximadamente 2 h 30 min.

Trata-se de um trecho de pequena extensão, bastante suave, que contempla apenas 2 pequenos ascensos na parte inicial.

Porém, como ocorria em todo o Estado, havia também muito pó no leito da estrada, além de restos de incêndios que recentemente haviam devastado a vegetação local.

Por conta disso, o cheiro de fumaça e a poeira acabaram por interferir negativamente durante minha caminhada.

Depois de 10 quilômetros eu acessei a zona urbana e, em seguida, prossegui caminhando até o centro da cidade.

Algumas fotos do percurso desse dia:


Vencendo o primeiro ascenso..


No topo do morro, trecho plano.


Estrada empoeirada, mas com pouco tráfego de veículos.


Trecho hidratado, quase chegando ao núcleo urbano.


Chegando em Congonhas/MG.

A cidade de Congonhas, atualmente, com 53 mil habitantes, tem o nome derivado de uma planta abundante na região, de nome CONGÕI, que significa “o que sustenta”.

Situada a 70 quilômetros de Belo Horizonte, Congonhas possui um expressivo conjunto de riqueza barroca do maior artista do gênero no Brasil: Antônio Francisco Lisboa, mais conhecido pelo apelido de Aleijadinho.

No adro do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, ele esculpiu em pedra-sabão as famosas imagens dos 12 profetas em tamanho normal, que são visitadas anualmente por milhares de turistas brasileiros e de todo o mundo.


Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas/MG

Além disto, as 6 capelas que compõem o Jardim dos Passos, em frente à Basílica, representam a Via Sacra, com belíssimas imagens esculpidas em cedro, também feitas por este grande artista barroco.

Em 1985, todo este conjunto foi tombado pela UNESCO e transformado em Patrimônio Cultural da Humanidade.

Dizem os congonhenses que do alto da montanha os profetas de Aleijadinho gesticulam solenes, numa grandiosidade teatral, apontando a cidade lá embaixo.

Parece que conspiram ou tramam segredos.


Igreja matriz de Congonhas/MG.

No sopé do morro, o povo da terra permanece em seu labor diário, mas de vez em quando, uma espiada para o alto, mostra o olhar de fé atiçado em direção à montanha, cujo silêncio, quase cúmplice, revela, apenas, uma vocação maior.

Religiosidade, arte e trabalho se mesclam, como uma colcha de retalhos, e se entrelaçam entre vales e montes, proporcionando o clima exato da espiritualidade que transpira em Congonhas. Realmente, há algo de mágico no alto da colina onde está o Santuário do Bom Jesus e a tocante sensação de paz que envolve o local parece resultar de um feitiço, de um suave encantamento.

Sempre foi assim. 


Altar mór da igreja matriz de Congonhas/MG

A história da criação da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Congonhas, em 1734, se confunde com a própria origem do povoado e com a fundação da Igreja Matriz, num tempo em que os homens se espalhavam pelo interior da Minas Gerais à procura dos veios de ouro.

População: 53 mil habitantes – Altitude: 871 m

Fonte: WIkipédia


Chegada ao Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas/MG, depois de percorrer 327 km a pé.

RESUMO DO DIA:

Tempo gasto, computado desde o Hotel Villa Real, em Conselheiro Lafaiete/MG, até o Hotel dos Profetas, em Congonhas/MG: Aproximadamente, 7 h.

Hospedagem no Hotel dos Profetas - Apartamento individual excelente e atendimento diferenciado. Recomendo!!

Almoço: Churrascaria Brasa Grill – Excelente, mas salgado! - Preço: R$44,90 o kg, servido no sistema self-service.


IMPRESSÃO PESSOAL: Uma etapa de razoável dimensão, mas que não apresenta maiores dificuldades altimétricas. Os primeiros 15 quilômetros foram vencidos, praticamente, sem maiores incidentes. Nos seguintes 5 quilômetros tive a companhia indigesta de pesados caminhões, procedentes da Usina Gerdau. O percurso de Lobo Leite a Congonhas foi tranquilo, apenas a baixa umidade, a poeira e o sol forte empanaram, em parte, minha aventura. No global, uma jornada extensa, mas sem maiores entraves.