Home‎ > ‎Crer / MG - 1ª parte‎ > ‎

2º dia – CAETÉ a SABARÁ – 34 quilômetros


2º dia – CAETÉ a SABARÁ – 34 quilômetros

Vá além dos teus medos, há vida à tua espera!




Gentilmente, o hotel disponibilizou o café da manhã em horário da madrugada e pude partir às 5 horas.

1ª parte: Caeté a Morro Vermelho: 10 quilômetros, em aproximadamente 2 h.

Primeiramente, eu enfrentei um duro ascenso, depois de deixar a zona urbana. Na sequência, por uma estrada extremamente empoeirada, superei forte e prolongado descenso.

Um grupo de casas, a igreja matriz se destacando na paisagem e as serras ao fundo fazem de Morro Vermelho o típico distrito do interior mineiro.

O local faz questão de comemorar com grandes festas a padroeira Nossa Senhora de Nazaré e Nossa Senhora do Rosário.

Outra grande atração da localidade é a Cachoeira Santo Antônio.

As estradas para Morro Vermelho ainda são de terra, e alguns trechos são bem estreitos.

Pelos ares bucólicos e tranquilos, o distrito foi palco dos ensaios do espetáculo "Romeu e Julieta", do Grupo Galpão.

As características locais inspiraram o figurino criado para a peça do diretor Gabriel Vilela e sua trupe.

Algumas fotos do percurso desse dia:

Os primeiros marcos que encontrei nesse dia, lembrando que nesse trecho a ER e o CRER seguem o mesmo roteiro.


Estrada empoeirada mas, por sorte, vazia nesse horário.


Descenso em direção a Morro Vermelho.


Igreja matriz do distrito de Moro Vermelho.

2ª parte: Morro Vermelho a Sabará: 24 quilômetros, em aproximadamente 5 h.

A sequência foi feita por estrada bem delimitada e praticamente toda plana, quase sempre entre mata nativa, com um rumoroso riacho correndo do meu lado direito.

Quase chegando ao meu destino, enfrentei um brusco descenso até o trevo de acesso à cidade de Sabará.

Durante o trajeto, passei sob os trilhos da Ferrovia do Aço em 3 oportunidades.

Infelizmente, a estiagem grassava há mais de 90 dias as terras mineiras, assim, enfrentei sol quente e baixa umidade depois das 10 horas da manhã.

Algumas fotos do percurso desse dia:


Trecho sombreado. O peregrino agradece!


Caminho aberto, mas plano.


O torem da ER mostra o rumo a seguir.


Caminho plano, com vegetação lateral.


Outro trecho com mata nativa.


Caminho sem sombras no final e sob sol ardente!


Um ipê florido me saúda na chegada a Sabará/MG.

A cidade de Sabará é constituída pelos distritos de Ravena, Carvalho de Brito e Mestre Caetano.

Distante 19 quilômetros da capital mineira, integra a Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A cidade acolhe a bela Área de Proteção Ambiental da Serra da Piedade. 


Igreja de Nossa Senhora das Mercês, em Sabará/MG.

Com vegetação de campos ferruginosos, a APA possui grande riqueza e diversidade de espécies.

Por lá, é possível realizar vários passeios pelas suas trilhas de mata Atlântica.

A Estação Ecológica Cabeça de Boi também atrai muitos turistas por magníficas cachoeiras e um manancial de água.

Além das belezas naturais, Sabará conserva muita história em suas ruas, principalmente no centro da cidade. 


Interior da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Sabará/MG.

Casarões, igrejas e capelas setecentistas encantam os visitantes pela sua imponência.

No Conjunto Arquitetônico da Rua D. Pedro II, o Solar do Padre Correa é destaque e já hospedou ninguém menos que D. Pedro I e D. Pedro II.

Construído em 1773, ele possui escadarias de madeira de jacarandá, talha da terceira fase do barroco mineiro e funciona como prefeitura da cidade.

A cidade possui, ainda, vários chafarizes, e, dentre eles, o mais conhecido é o Chafariz do Kaquende. 


O Chafariz do Kaquende, em Sabará/MG.

Presenteando Sabará com suas refrescantes águas, segundo a lenda, quem beber de sua água sempre retornará ao município.

O Museu do Ouro preserva até hoje objetos associados ao período de extração do ouro em Minas Gerais durante o século 18.

Sabará possui ainda diversos festejos culturais.

Terra da jabuticaba, a cidade realiza todos os anos o famoso Festival da Jabuticaba.

Entre música, comidas típicas e muita dança, o hospitaleiro povo sabaraense acolhe com todo prazer a todos os seus visitantes.

O Festival do Ora-Pro-Nobis também é realizado na cidade é atrai turistas interessados na gastronomia local.

População atual: 136 mil habitantes - Altitude: 705 metros

Fonte: Wikipédia


Igreja de São Francisco, em Sabará/MG.

RESUMO DO DIA:

Tempo gasto, computado desde o Hotel GT, em Caeté/MG, até a Pousada Vila Real, em Sabará/MG: Aproximadamente, 7 horas.

Pernoite na Pousada Vila Real - Apartamento individual excelente! O estabelecimento oferece até piscina aos hóspedes!

Almoço na Churrascaria Barril - Ótimo! – Preço: R$32,90 o kg, no sistema self-service.


IMPRESSÃO PESSOAL: Uma etapa de grande extensão, mas sem maiores dificuldades altimétricas. Existe apenas um grande ascenso antes do distrito de Morro Vermelho, depois, salvo raras exceções, tudo é praticamente plano, não oferecendo obstáculos ao caminhante. O empecilho maior ficou mesmo por conta do pó e terra solta acumulada no leito da estrada, bem como o sol forte e a baixa umidade. Por sorte, o trecho que venci sobre piso de terra apresentou ínfimo tráfego de veículos.