Home‎ > ‎

Irlanda - 400 Curiosidades


400 CURIOSIDADES SOBRE A IRLANDA




01 - O livro dos recordes Guiness foi inventado pelo então presidente da fábrica da Guiness, Hugh Beaver, em 1951, quando ele estava à toa, perto de um rio na Irlanda, caçando pássaros. E, por um descuido, perdeu um tiro de uma ave muito rápida. Depois disso, ficou pensando qual seria o pássaro mais veloz da Europa, se realmente seria este que havia lhe escapulido. Pouco tempo depois, já decidido em criar um livro dos recordes, convidou Norris e Ross Mc Whirter, jornalistas ingleses, para colaborar com as fotos do que então se tornaria o Guiness Book, publicado em 27 agosto de 1955.

02 - Dublin oferece um prato cultural recheado para todos os bolsos. Todas as galerias e museus nacionais possuem a entrada totalmente Catraca Livre. Como o Dublin National Gallery, Museum of Modern Art in Kilmainham, The Museum of Decorative Arts and History in Collins Barracks e o National Museum of Archaeology.

03 - O Bono, (irlandês orgulhoso de sua pátria) e vocalista do U2, gosta de cantar como um desconhecido em uma famosa rua da Irlanda chamada Grafton Street, geralmente, na época do final do ano. Mas, claro que a sua ida às ruas causa um grande alvoroço! E, por falar no Bono, ele, juntamente com o The Edge, passaram boa parte da adolescência em um hotel na cidade de Dublin, chamado The Clarence. Em 1992, eles montaram um consórcio de investidores e compraram o hotel para relembrar as boas épocas que viveram por lá.

04 - Há alguns filmes interessantes que foram filmados na Irlanda. No filme Harry Potter and The Half – Blood - Prince, (Harry Potter e o Príncipe Meio Sangue) em uma cena de batalha, é nítido ver o cenário dos famosos penhascos irlandeses conhecidos como Cliffs of Moher, em County Clare, na Irlanda. O filme Coração Valente, famoso longa, ganhador de diversos Oscars, (e trata-se justamente da soberania da Escócia), foi filmado... na Irlanda! A famosa série "Games of Thrones" também teve parte das filmagens realizadas na Irlanda do Norte.

05 - Localizado próximo ao centro de Dublin, O "The Brazen Head", é oficialmente datado como o pub mais antigo da Irlanda, de 1198. No local, é possível conferir várias fotos antigas do pub destacadas na parede, bem como as personalidades históricas que já passaram por lá.

06 - Um famoso músico chamado Dave Browne, quebrou o recorde mundial de tocar guitarra, em um pub de Dublin, chamado "Temple Bar", totalizando 114 horas e vinte minutos, com 1372 diferentes pedaços de músicas aleatórias.

07 - A Irlanda está em quinto lugar como um dos melhores times de Rugby do mundo, (em um total de 101 times ao redor do globo).

08 - Um pint de Guiness, (embora pensem que seja uma bebida calórica), tem 198 calorias. Menos do que muitas cervejas, vinhos e até sucos de laranja!

09 - As portas da maioria das casas da Irlanda são coloridas... Mas, por quê? Relatos contam que, em 1861, com a morte do príncipe Albert, a Rainha Victória havia ficado extremamente triste. Então, como ordem, havia exigido que todas as casas irlandesas tivessem uma bandeira preta como luto. Como forma de protesto, no dia seguinte, um Irlandês começou a colorir a porta de sua casa. Ato copiado por mais e mais pessoas. A segunda lenda por trás das portas coloridas é que, como os homens geralmente retornavam bêbados para casa, pintar a porta de uma cor diferente, facilitaria o processo do indivíduo reconhecer a sua própria residência na hora de voltar!

10 - Um dos hotéis mais tradicionais da cidade de Dublin é o "Shelbourne Hotel". Um requintado hotel 5 estrelas, localizado no centro da cidade e o mesmo local onde a primeira Constituição da Irlanda foi assinada, em 1922. Mas, também neste mesmo hotel, o meio irmão de Adolf Hitler, Alois, trabalhou como garçom após se casar com a irlandesa Bridget Dowling. 


11 - A Irlanda é considerado o país mais altruísta da Europa. Há várias lojas de caridades distribuídas pela cidade e, conforme dados levantados pelo World Giving Index (um órgão que avalia a caridade), 70% da população irlandesa contribui com caridade, 37% contribuem com o tempo livre para trabalhos voluntários, e 64% contribuem com a ajuda a estranhos. O dado mais interessante é que, mesmo quando a Irlanda atravessava a enorme crise econômica, a bondade do irlandês permanecia incólume!

12 - O atual Presidente da Irlanda, Michael D. Higgins, mora dentro de um parque chamado Phoenix Park, considerado o maior parque fechado público e urbano da Europa. E, neste mesmo parque, há um zoológico com animais de várias espécies, inclusive o famoso panda vermelho.

13 - Não existem cobras na Irlanda. É verdade, você jamais vai encontrar esse réptil lá. Diz a lenda que São Patrick, padroeiro do país, expulsou todas as cobras da ilha e elas nunca mais voltaram. Mas há alguns céticos que atribuem a ausência do animal ao clima gelado.

14 - Assim como na Inglaterra, os motoristas dirigem no lado direito do veículo e do lado esquerdo da rua. Como quase o mundo inteiro usa outro sistema de direção, o governo tenta evitar acidentes com turistas, escrevendo no chão das vias para onde o pedestre deve olhar antes de atravessar.

15 - A Irlanda tem duas línguas oficiais: o inglês e o gaélico (também chamado de “irish”). Poucas pessoas falam gaélico corretamente, mas todos são obrigados a estudar a língua na escola. Os turistas geralmente não ouvem esse idioma, mas se deparam com as palavras difíceis em algumas sinalizações de rua e em placas nos transportes públicos.

16 - A lei proíbe que o comércio distribua sacolinhas de plástico. Quem não tiver bolsas ou mochilas para carregar as compras, precisa pagar pela sacola. A mais barata custa em torno de €0,20 mas, dependendo do tamanho e da qualidade, pode chegar a mais de €1,00. Como a maioria dos supermercados não tem estacionamento e os clientes quase sempre fazem compras a pé, é muito comum ver pessoas carregando galões de leite, pizzas e papel higiênico na mão no meio da rua.

17 - As máquinas substituíram as pessoas em alguns supermercados. É comum encontrar caixas self-service, onde o cliente sozinho passa as compras, coloca o dinheiro, pega a nota fiscal e o troco.

18- Irlandeses famosos: Pierce Brosnan, Colin Farrell, Enya, Damien Rice, U2, The Cranberries, The Corrs, Westlife, Samuel Beckett, James Joyce, Oscar Wilde.

19 - O pessoal do transporte público se preocupa com os baladeiros. Após a meia-noite, quando a maioria das linhas de ônibus regulares para de funcionar, entra em ação o Night Link – ônibus que circulam de madrugada, em horários pré-determinados, e que custam €5,00. Mas quando se está em uma turma grande de vizinhos, pode ser mais compensador pegar um táxi. O problema é conseguir um, já que muita gente acaba tendo a mesma ideia no final das festas.

20 - É proibido fumar no interior das baladas e, por isso, muitos estabelecimentos têm uma área ao ar livre dedicada aos fumantes. Ruim para quem fuma, porque às vezes passa um friozinho no local descoberto, mas ótimo para todos, porque o ambiente fica mais limpo e ninguém volta para casa com cheiro de fumaça. 


21 - Não existe conta de água para residências. É isso aí! Você vai tomar banho e não vai pagar pela água. Mas não é por isso que deve desperdiçar esse bem precioso. Na Irlanda, somente as empresas pagam pelo fornecimento do recurso.

22 - Os banheiros não têm interruptores e quase nenhum tem tomada. Isso porque a voltagem é 220 e esses cômodos costumam ser mais úmidos do que o normal. A combinação da umidade com a voltagem alta é considerada perigosa e o resultado é que a pessoa precisa acender a luz pelo lado de fora do banheiro.

23 - Você pode sacar dinheiro em qualquer caixa eletrônico, mesmo se não for o do seu banco – sem pagar taxa por isso.

24 – Na Irlanda não se compra remédio sem receita médica. Em algumas farmácias há médico de plantão para casos de emergência, mas o preço da consulta fica em torno de €50,00.

25 - Os irlandeses costumam comer no café da manhã um feijão que vem enlatado com molho de tomate e tem gosto levemente adocicado. Mas quem não abre mão da especialidade brasileira, pode ficar tranquilo: não é difícil achar lojas que vendam feijão-preto ou do tipo carioquinha.

26 - A arquitetura de grande parte das casas segue o estilo georgiano. São todas iguais e o que diferencia uma residência da outra são as cores das portas. Muitos cartões-postais de Dublin mostram essas portas coloridas.

27 - Os carrinhos de bebês dominam as calçadas, principalmente em Dublin. Às vezes você encontra crianças de até 4 ou 5 anos dando passeio nos carrinhos, que as mães e babás empurram calmamente ocupando todo o espaço dos pedestres;

28 - Dublin é dividida pelo rio Liffey. Ao norte do rio, os códigos postais são ímpares (exemplo, Dublin 1, Dublin 3…) e ao sul, são os números pares. Há uma certa rivalidade entre os moradores das duas partes. Mas é certo que na região sul ficam os bairros mais nobres;

29 - Dos imigrantes que estão em Dublin, destacam-se os poloneses. Eles são a maioria. É muito comum encontrar mercadinhos e lojinhas polonesas por toda a cidade. Orientais, africanos e pessoas de outros países do leste europeu também marcam presença na capital irlandesa. Além, claro, dos inconfundíveis brasileiros.

30 - Origem da palavra “boicote”: Você já boicotou alguém? Sendo sim ou não a sua resposta, saiba que a palavra tem ligação direta com um personagem mercenário chamado Charles Boycott. O dito cujo foi um landlord inglês que utilizava-se de métodos nada ortodoxos para explorar seus inquilinos irlandeses. Mas, foi boicotado pelo líder Charles Parnell, que orquestrou uma série de ações para impedir os abusos de Boycott. O inglês acabou sendo hostilizado pela população, caindo no mundo, sem jamais se ter notícia dele. 


31- Funkeiro Mr Catra x Arthur Guinness: O que esses dois personagens tão distintos possuem em comum? Acredite você ou não, ambos tiveram 21 filhos. Bem, Mr Guinness apesar de bem à frente do seu tempo, já não pode aumentar a prole, já o fanqueiro brasileiro!

32 - Pernas de pau: Tudo bem que futebol não é o esporte mais aclamado na Irlanda, mas levar de 13 × 0 já é demais. O placar aconteceu no primeiro jogo entre Irlanda e Inglaterra, no ano de 1882. O pior é que de lá para cá, nossos amigos melhoraram muito pouco!

33 - Maior nome de cidade: Você faz alguma ideia do nome da localidade no Brasil com maior número de letras? Eu também não, no entanto, na Irlanda, exatamente no condado de Galway, existe uma localidade chamada: Muckanaghederdauhaulia. Conseguiu pronunciar? Bem, nem eu.

34 - Chickens: Você já cruzou com alguma galinha dando sopa pelas ruas de Dublin? Sim, estou falando da ave. Reza a lenda que nos limites da Irlanda existem 12.7 milhões de chickens!! Três vezes a população de irlandeses!

35 - Enxaqueca: Se você sofre desse mal e mora na Ilha, anote na sua agenda uma data muito importante. Sexta-Feira Santa (Good Friday). Segundo uma superstição verde, se você cortar o cabelo neste dia, não terá “migraine” pelo resto do ano.

36 - Bally… Bally… Bally… Você já visitou Ballycolla, Ballyduff ou mesmo a cidade de Ballysaggart? Se não, saiba você que na Irlanda existem 64 cidades iniciadas com Bally… é tanto Bally, que você pode correr o risco de ir para o norte do país para uma Bally da vida, achando que está indo para a Bally da parte sul.

37 - Carros x vacas: Você sabe quantos carros existem por habitante na Irlanda? Eu também não faço a mínima ideia, mas se você perguntar lá pelo condado de Laois, em carros será difícil informar, mas em vacas fica fácil. São exatos quatro “cows” por habitante! Mooooooooooooommmmm.

38 - Nigéria goes green: Imaginem vocês que além da Irlanda, a Nigéria também fica verde no dia 17 de março, dia do seu patrono, o veneradíssimo em solo irlandês, St Patrick!

39 - O café da manha irlandês é tão maravilhoso e gostoso que tem restaurante que o serve o dia todo. E claro, as pessoas almoçam café da manhã sempre que dá.

40 - Escovar os dentes depois das refeições não é um hábito irlandês, e ninguém olha feio quando eles almoçam e seguem com a vida. 


41 - Por não escovarem os dentes depois do almoço, existem gomas de mascar cujos slogan são coisas do tipo: ‘perfeito para depois do almoço’. E eles usam!

42 - Eles falam “sorry” o tempo todo, mesmo quando o ‘sorry’ não faz o menor sentido ou quando o errado é você.

43 - “Thank you” é falado infinitas vezes também e para todo mundo. Motorista do ônibus, caixa do supermercado, motorista na rua, na padaria e por aí vai.

44 - O irlandês é muito ativo e está sempre correndo, malhando, se exercitando. Mesmo quando o termômetro está marcando 2°C lá fora.

45 - Irlandês toma chá bem mais do que brasileiro toma café.

46 - Eles tomam chá com leite.

47 - Como roupas lá são bem mais baratas (obrigado por existir Penneys), as pessoas andam muito bem-vestidas o tempo todo e parece que todo mundo é rico.

48 - Por outro lado, eles gostam muito de comodidade, então é bem comum ver gente usando moletom 2x maior do que o corpo, só para ficar bem confortável.

49 - Bem comum os meninos usarem moletom sem cueca, porque né…conforto em primeiro lugar!

50 - O cabelo das irlandesas nunca está arrumado, mas a bagunça deles é tao organizado que parece que está. 


51 - Elas usam roupas muito curtas, muito mesmo. Periguete brasileira é fichinha perto da irlandesa.

52 - Ainda falando das irlandesas, elas usam uma maquiagem laranja na cara pra dar o efeito de “fake tan”.

53 - Os meninos usam cabelos sempre muito curtos, mas 85% deles usam o corte do Macklomore ou do Justin Timberlake.

54 - As casas não tem “área de serviço”, então a máquina de lavar fica na cozinha, corredor, etc..

55 - O “jumper” é a segunda pele dos irlandeses. Está -3°C lá fora e eles estão usando apenas um “jumper”. Está sol de 18°C e eles continuam usando um “jumper”.

56 - Eles gostam muito de um sanduíche chamado ‘chicken roll’, que é feito de frango empanado, salada, queijo e manteiga.

57 - Eles comem batata todo dia (cozida, assada, purê, chips), mas acham um absurdo quando eu digo que nós brasileiros comemos arroz todo dia.

58 - Arroz para eles só com cozido de carne ou chichen curry.

59 - Os maiores consumidores de cerveja per capita do mundo são os tchecos, seguidos dos irlandeses, alemães, australianos e austríacos. A cerveja irlandesa mais conhecida é a Guiness..

60 - Eles comem chips (batata frita/assada, french fries) sem sal. O sal até vem junto, mas ninguém coloca. 


61 - Em compensação, eles tem tantos molhos para acompanhar o chips, que é difícil escolher qual é o melhor.

62 - O bom da cozinha irlandesa ser simples, é que comida internacional faz parte da rotina. Segunda irlandesa, terça italiana, quarta chinesa, quinta tailandesa, e por ai vai.

63 - Os recheios e sabores das coisas são diferentes também. Batata tipo Rufles tem nos sabores ‘sal e vinagre’, ‘cebola e queijo’, ‘natural’ e até ‘chilli’.

64 - Eles misturam frango com presunto em uma torta.

65 - O irlandês reclama para caramba do frio, mas quando faz um pouquinho mais de 18ºC eles já reclamam do calor e pedem o frio de volta.

66 - Calor é um assunto interessante, porque 18°C aqui é bem quente, 18°C no Brasil a galera usa moletom. 26°C e o irlandês está pedindo pra morrer.

67 - Em toda a história da Irlanda, 33°C foi o máximo que a temperatura chegou.

68 - Os pubs são parte da cultura irlandesa de uma forma muito legal. É comum as crianças irem aos pubs com os pais até determinado horário, e é comum ver vovôs e vovós tomando a pint do dia sem nenhum problema.

69 - É comum também você tomar uma pint na hora do almoço ou antes de ir para o trabalho, tipo de café da manha. Ninguém vai te achar alcoólatra. É cool!

70 - O irlandês no geral é bem reservado, mas é super friendly se comparado a um inglês. 


71 - Eles não abraçam, beijam ou tocam quando não conhecem alguém muito bem, mas quando estão bêbados eles chegam a ser grudentos demais.

72 - O homem heterossexual irlandês tem algumas atitudes com seus amigos que o homem heterossexual brasileiro acharia suspeito.

73 - Eles adoram olhos castanhos e acham ‘sortudos’ os irlandeses que nascem com eles.

74 - Todas as máquinas secam as roupas, porque sol na Irlanda é coisa rara.

75 – Os irlandeses não gostam de serem estereotipados, mas concordam quando se argumenta que o estereótipo “batata, cerveja, pub, povo amigável” se aplica em todos os lugares.

76 - Todo espacinho com grama vira espaço para piquenique, leitura, conversa com amigos. É lindo de ver!

77 - Ninguém acha ridículo você convidar seus amigos de 20 e poucos anos, para fazer piquenique no parque em um dia de sol.

78 - As novelas deles duram anos e eles se apegam mesmo aos personagens. A mais longa no ar já tem 16 anos (é do Reino Unido), e eles já não sabem mais diferenciar os atores dos personagens.

79 - As mães usam cordinhas nos filhos.

80 - Os meninos ganham carrinhos de boneca e coisas de casinha quando crianças também, e ninguém acha que isso vai fazer ele virar gay ou frouxo. 


81 - Nos emails corporativos é considerado rude se você apenas escrever “Hi Fulano” e for direto ao assunto. A segunda linha é sempre para escrever algo do tipo ‘I hope you are ok, I hope you had a great weekend’ e coisas assim. Só na terceira linha que o assunto desenrola de verdade.

82 - Eles respeitam muito a vida que você tem fora do trabalho e dificilmente vão te pedir para fazer horas extras sem um motivo muito forte. E se pedirem, vai ser carregada de “sorrys”.

83 – A culinária tradicional irlandesa é constituída basicamente por carnes e raízes, como: batatas, cenouras...

84 - A Irlanda é um dos países com a taxa mais alta de alfabetismo.

85 - O catolicismo sempre foi a religião predominante na Irlanda.

86 - Em Dublin existem aproximadamente 1.000 Pubs, que garantem à cidade uma vida noturna muito agitada e divertida.

87 - Muitos brasileiros estão escolhendo a Irlanda para estudar e aprimorar o inglês.

88 - Comer em restaurantes é a vontade de muitos, mas saiba que o preço é bem alto e por isso, muitas vezes é preferível fazer compras nos supermercados e cozinhar em casa mesmo.

89 - As baladas em Dublin terminam quase sempre por volta das 3 horas.

90 - A Irlanda tem duas línguas oficiais: o inglês e o gaélico (também chamado de “Irish”). Em Dublin, é muito raro escutar alguém conversando em gaélico. Na verdade, apesar de serem obrigados a estudar o idioma na escola, poucos irlandeses têm o domínio da língua. Os turistas só se deparam com o gaélico em algumas sinalizações de rua e em placas nos transportes públicos. 


91 - Os dois primeiros números da placa do carro indicam o ano que ele foi fabricado. De nada adianta cuidar bem demais do possante, para ele parecer novinho, porque a placa vai desmentir. 

92 - Se o veículo tiver um adesivo com a letra L em vermelho, significa que quem está ao volante é um “learner”, ou seja, aprendiz.

93 - A bebida mais consumida no país é a famosa cerveja preta Guinness. Em Dublin, tem até uma fábrica que pode ser visitada pelos turistas (http://www.guinness-storehouse.com/).

94 - Outras bebidas irlandesas famosas são o Jameson Whiskey e o cremoso Baileys.

95 - O anel “claddagh” é uma joia típica irlandesa e geralmente usada como anel de casamento. As mãos indicam amizade, o coração simboliza o amor e a coroa representa lealdade. O anel é mais comum, mas é possível achar brinco, pulseira, colar e até enfeite de parede com este símbolo.

96 - Algumas casas, em vez de números, tem nome na frente.

97 - Um paraíso de compras de lá são as lojas Penneys. Tudo é absurdamente barato. Tem roupas masculinas, femininas e infantis e ainda tem uma seção só de calçados e outra de artigos para casa.

98 - Feriados: Na Irlanda, os feriados são chamados de “Bank Holidays”, na maioria das vezes, eles caem na segunda-feira e não há motivo nenhum para comemorar a data.

99 - Sexta-Feira Santa é chamada de Good Friday. É o único dia do ano que não se pode vender bebida alcoólica no país.

100 – Na Irlanda existem escolas para meninos, escolas para meninas e algumas para os dois. Partindo desse ponto, fica mais fácil entender a timidez dos garotos. 


101 - Para nós, brasileiros, a ideia do nome dos futuros filhos normalmente é tida antes mesmo de uma gravidez. “Se um dia eu tiver uma menina ela vai se chamar…” Na Irlanda esse processo pode ser diferente. Algumas famílias chegam a acreditar que dá azar escolher o nome do bebê antes do nascimento. O mais engraçado é que existem casos em que a criança era chamada de uma forma até as primeiras semanas, mas depois os pais resolveram trocar o nome.

102 - Esqueça o “bom” e velho parcelamento. Na Irlanda você não vai ver essas plaquinhas espalhadas dizendo em quantas vezes pode pagar o que está levando. Essa opção de compra só é utilizada pelo povo para adquirir coisas realmente mais caras do que aquilo que podem pagar à vista, como carros e casas.

103 - Algumas empresas de energia elétrica e gás oferecem o parcelamento para depósitos, dando a opção de dividir o valor em até seis vezes. Gostou da ideia? Agora preste atenção em como essa escolha funciona, de fato: a primeira parcela fica agendada para essa quinta-feira, a segunda para a quarta da semana que vem e assim por diante. Nada de longos seis meses para quitar tudo.

104 - Nascimento, aniversário, dia dos namorados e todas as datas comemorativas merecem um cartão! Parte importante do presente ou quase mais! Se estiver na Irlanda, esqueça a ideia de que esse item já está ultrapassado e invista sem medo. É uma forma carinhosa de mostrar que você se importa e, acima de tudo, uma maneira educada de demonstrar a sua atenção.

105 - Os irlandeses não têm a mesma paixão pelo arroz como os brasileiros. Para eles é possível sobreviver a várias refeições sem sentir falta do nosso querido grão. No entanto, eles também possuem uma maneira muito diferente de prepará-lo. Atenção à receita: Coloque arroz em uma panela junto com água. Quando tiver cozido, coe para tirar o excesso de água e sirva. Sim, você entendeu bem: eles praticamente não usam sal e o arroz é coado como quando preparamos macarrão. Ficou com vontade experimentar?

106 - Por falar em feriado, você sabia que existe na Irlanda um feriado chamado Bloomsday, comemorado em 16 de junho? O Bloomsday foi criado com a intenção de homenagear o livro Ulisses, do escritor irlandês James Joyce. É o único feriado em todo mundo dedicado a um livro.

107 - Dublin já foi chamada de Capital Europeia do Entretenimento. De fato, o que não falta na cidade são opções de lazer. O único problema é que chove muito por lá e o clima é, digamos, “frio demais” para os brasileiros.

108 - A Irlanda é o lar da maior mina de Zinco da Europa.

109 – 1.041 metros é a altura do maior pico da Irlanda, o Carrauntoohil.

110 - 2 mil, esse é o número de anos que o “hurling”, um esporte ancestral gaélico, existe. 


111 - 900 d.C, esse foi o ano em que o pub mais antigo da Irlanda, o Sean’s Bar, que fica na cidade de Athlone, abriu.

112 – Obama, o Presidente dos Estados Unidos tem laços com a Irlanda. Seu tataravô emigrou da Irlanda aos EUA.

113 - Sir James Martin, um engenheiro irlandês do condado de Down, foi quem inventou o primeiro acento ejetável do mundo.

114 - Maewyn Succat: acredita-se que seja este o verdadeiro nome de St. Patrick.

115 – 126, é o número de vezes que Robbie Keane jogou futebol pela Irlanda, fazendo dele o jogador que mais atuou pelo país.

116 - Jack & Emily, foram os nomes para bebês mais populares da Irlanda em 2011 e 2012.

117 - Homem de Cork, Vincent Barry liderou um time de pesquisadores médicos que levou ao tratamento final a lepra.

118 - 10 milhões, é o número de copos de Guinness bebidos em todo o mundo, diariamente.

119 - Crubeens e Drisheen são iguarías irlandesas. Crubeens são patas de porcos, disheen é uma salsicha de carne e sangue de ovelha.

120 - “Ossified, “fluthered”, scuttered.”, algumas das palavras irlandeses utilizadas para definir quando uma pessoa está bêbada. 

121 – 115 é o número de Grammys vencidos pela banda irlandesa U2.

122 – 7º lugar, essa foi a melhor posição da Irlanda na Copa do Mundo da FIFA. O país participou da competição apenas três vezes – 1990, 1994 e 2002.

123 – 10º lugar, esse é o ranking da Irlanda em uma tabela dos melhores países para se criar uma criança.

124 – 80.44 anos, essa é a expectativa média de vida para quem nasce na Irlanda hoje.

125 – 1876, esse foi o ano em que a Guinness registrou a harpa como seu símbolo. Isso foi antes dela ser adotada como símbolo da Irlanda.

126 - Irlandês coloca vinagre na Batata Frita (e acha estranho alguém colocar Ketchup).

127 - Chove, Chove muito, mas relâmpago é coisa rara e quando acontece vira manchete de jornal.

128 - Não raramente O Landlord (proprietário de um imóvel alugado), entra no apartamento, sem bater, usando a cópia da chave.

129 - O povo gosta de uma cerveja, mas é proibido beber na rua e estabelecimentos comerciais só podem vender álcool até as 11 da noite (depois só nas lojas especializadas)

130 - O troco do ônibus é recebido como um papel, depois você tem que trocá-lo por dinheiro no centro da cidade. 


131 - Um maço de cigarro custa 7€ e ainda assim a cidade tem um dos maiores índices de fumantes da Europa e, além disso, as caixas de cigarro não contém imagens terríveis como no resto do mundo, somente avisos escritos.

132 - Se você for pego jogando chiclete na rua, ficará 150€ mais pobre.

133 - Não existe enterro no sábado ou domingo, assim como também não existe essa de enterrar no dia seguinte ao óbito, aqui todo o processo é lento (uns 4 ou 5 dias) e normalmente no velório, que é feito em casa, os irlandeses bebem como se estivessem celebrando.

134 - Os Homens Irlandeses ficam em casa tomando conta das crianças enquanto a esposa sai para se divertir com as amigas, (mas é claro que também acontece o contrário e que ELES saem normalmente mais, mas não necessariamente bebem mais.)

135 - Não existe ralo no piso do banheiro e nem no piso da cozinha (só dentro da banheira).

136 - Para utilizar carrinho de supermercado você tem que depositar uma moeda e pegá-la de volta quando a devolução do carrinho é feita.

137 - Os Alunos do Trinity College podem saborear uma taça de vinho enquanto fazem prova.

138 - Quando a Grande Fome aconteceu na Irlanda (por volta de 1845), a população sofreu um declínio muito grande. Dizem que um milhão emigrou para os EUA, outro milhão morreu. Os números não são certos, mas o fato é que a população, que era de 8 milhões, caiu para menos de 5 milhões e ainda não se recuperou.

139 - Um assunto sempre em pauta para os irlandeses é o clima do país. Não importa há quanto tempo eles encaram as variações climáticas repentinas, que concentram no mesmo dia todas as estações do ano, parece que os irlandeses não se acostumam - ou não se conformam - com essa situação. Portanto, o vento, a chuva ou a timidez do sol são ótimos assuntos para um começo de conversa, mesmo com estranhos.

140 - Apesar de serem simpáticos, os irlandeses não gostam muito de contato físico. Quando for apresentado a um irlandês, prefira o aperto de mão ou simplesmente um cumprimento. Abraços e beijos não são comuns. Na dúvida, mesmo que na despedida, prefira o aperto de mão - é mais formal e educado. 


141 - Os irlandeses são grandes apreciadores de bebidas como cerveja e whiskies. Também é verdade que eles precisam beber mais do que a maioria para ficarem bêbados como gostariam. O problema é que costumam perder esse limite e beber além do necessário para chegar ao estágio de embriaguez que planejavam. Uma pesquisa realizada pela Global Drug Survey descobriu que os irlandeses são os que mais precisam de atendimento médico emergencial após beberem. Das 2393 pessoas ouvidas pela pesquisa, 2,8% delas procuraram a emergência porque tinham bebido demais. No Brasil, a taxa é de 2,2%. Por isso, é importante que brasileiros fiquem atentos a esse hábito, para não encarar problemas com alcoolismo no futuro.

142 - Umas das razões pelo inglês da Irlanda parecer tão diferente para quem já estudou inglês no Brasil antes é que os irlandeses adoram inventar palavras. Por influência do gaélico, frequentemente se escuta pelas ruas da Irlanda palavras que não existem no dicionário. Uma delas é o youse, ou seja, o plural de you, pois quando um irlandês se refere a um grupo de pessoas, a tendência é usar a forma inventada para o plural, já que no gaélico é assim que funciona. Tem ainda palavras como thingamajig, thingamabob ou whatchamacallit para se referir “àquela coisa” quando você não quer ou não lembra o nome dela.

143 - No país que chove 270 dias no ano vencer o clima é tarefa vital. Para quem é nativo, dias chuvosos são normais. Absolutamente NADA é deixado para trás ou não é feito por causa da chuva.

144 - Maratonas e corridas rústicas são comuns em Dublin. A cidade é toda plana, o que favorece à prática desse tipo de atividade física. Muitos são adeptos das corridas de final da tarde ou começo da manhã. Independente do frio ou da intensidade da chuva o exercício acontece.

145 - Ir à praia no verão (verão irlandês significa não mais que 25 graus) é algo comum uma vez que o país é uma ilha e consiste em belas paisagens na costa oceânica.

146 - Pela legislação irlandesa não há nenhuma restrição em estacionar do lado que bem o motorista entender. Viu uma vaga é só colocar o carro. O mais incrível é que os motoristas se respeitam e esperam você estacionar. E mais incrível ainda é pensar que eles se respeitam no trânsito sendo que fazem apenas uma prova teórica e saem para as ruas para aprender na prática como dirigir.

147 - Como em boa parte da Europa, carros elétricos estão se tornando comuns. O crescimento deste tipo de carro chegou a 36% na Europa, com destaque de 300% de aumento no Reino Unido. Opções que não pesam no bolso dos europeus estes carros são incentivados com estações de recarga em vários pontos da capital Dublin e outras cidades irlandesas.

148 - Com um aumento de 14% na população idosa nos últimos anos, a Irlanda tem mais de 389 pessoas com 100 anos ou mais de idade. De um universo de 4,5 milhões de irlandeses, cerca de 1 milhão terá 85 anos de idade ou mais em 2031 prevê o governo da Irlanda. Atualmente 4,8 mil idosos residem em hospitais e 20 mil dependem de enfermeiras ou cuidadoras. No entanto, a maioria ativa é pra lá de ativa. É muito comum ver pessoas com mais de 65 anos em protestos, movimentos sociais e baladas nos bares e boates irlandesas.

149 - Como no Brasil, o cercamento dos parques públicos é visto como motivo de segurança para a população. Belos espaços estão rodeados de grades, inclusive nos espaços infantis dentro dos parques que já são cercados. Em nome da segurança, o bem-estar fica enjaulado. Isto que estamos falando de uma Irlanda com índice de criminalidade baixíssimos. Segundo as estatísticas oficiais sobre violência na Irlanda, a média de homicídios é 50 no ano, sendo 30 assassinatos. Já assaltos chegam a 4 mil/ano, sendo que nenhum à mão armada porque é proibido armas na Irlanda.

150 - Como legítima parte da cultura europeia, nada de farofada na Irlanda. Elegantemente e pelo bem da segurança das crianças, banhistas e limpeza da praia, é proibido levar garrafas, bebidas alcoólicas ou latinhas para beira-mar. Ainda existem contêineres para descarte correto dos materiais (vidro, plástico, alumínio, etc..) próximo às praias. Mas, com uma praia sempre de céu cinza e pouco calor fica fácil respeitar a lei e não levar a cerveja ou a caipirinha para beira-mar, né? 


151 - Apesar de ser lei na Irlanda, apenas dois em cada cinco donos de cães recolhem a sujeira feita pelos seus animais, quando vão passear nas ruas. Questionável, a medida é fiscalizada pela prefeitura, mas, encontra maioria a favor em Dublin, segundo dados do Dublin City Council. A prefeitura local tem inclusive a distribuição dos sacos plásticos para os devidos fins.

152 - Em Dublin e em outras cidades costeiras ao redor existem áreas específicas para banho, mergulho e prática de esportes aquáticos. No entanto, ainda não nos acostumamos com a ideia de achar natural um banho no rio com a temperatura média de 15 graus irlandeses e o vento de mais de 100 km/h que faz por aqui. Mas, para os nativos é algo natural.

153 - É a Europa, mas também tem poluição e problemas urbanos como qualquer outra metrópole. Infelizmente jogar lixo no chão (apesar de não muito comum entre os irlandeses) é do ser humano. Uns tem mais consciência, outros nem tanto. Com o constante vento que faz na ilha, toda a sujeira vai parar no rio que é cartão-postal da cidade. A questão da limpeza urbana por aqui ainda não é um problema crônico, no entanto, cenas como esta sinalizam que medidas educativas precisam ser reforçadas.

154 - A cultura de ‘estragou’ ou ‘sujou’ coloca fora, é muito comum. É normal ver, inclusive, carros abandonados estacionados pelas ruas. Bicicletas também são dispensadas ou, quando roubadas, ficam com as partes restantes acorrentadas nos postes. Com uma economia de contribuição fiscal igualitária, onde o salário-mínimo é base para todos e não há tanta desigualdade de poder aquisitivo, o consumo é algo acessível. Logo, ver coisas sendo passada adiante em brechós, lojas vintage, carros ou charretes com antiquários “for sale” é muito comum. Tem inclusive queima de estoque for “free” e pessoas que colocam instrumentos musicais à disposição nas ruas. O problema é só como levar pra casa.

155 - O trevo de três folhas é muito respeitado, isso porque é o símbolo de São Patrício. Acredita-se que o santo usava o trevo para explicar o conceito cristão de Trindade.

156 - Não há a mesma pontualidade europeia, e diferentemente de outros países da Europa, os irlandeses são tranquilos quanto ao horário marcado para algo.

157 - O duende mais famoso da Irlanda é o Leprechaun, conhecido pelas lendas dos potes de ouro.

158 - A avó de Che Guevara (Anna Isabel Lynch) era irlandesa, de Galway;

159 - O avô de Henry Ford (fabricante de carros Ford) era irlandês;

160 - A ponte Samuel Beckett, em Dublin, é muito semelhante, para não dizer idêntica às que existem em Buenos Aires (Puente de la Mujer), Monterrey (Puente de la Unidad), California (Sundial Bridge) e em Sevilla (Puente del Alamillo). Todas foram projetadas pelo mesmo arquiteto, Santiago Calatrava. 


161 - Há uma colônia de cerca de 500 mil a um milhão de irlandeses na argentina, que tem como língua oficial o gaélico.

162 - A maioria dos sobrenomes irlandeses começam com Mac' e O', que significam "filho de" e "neto de". Por exemplo: MacNamara e O'Sullivan (neto de Namara e filho de Sullivan).

163 - Gaélico e Galês não são a mesma coisa. O gaélico é a língua falada na Irlanda e na Escócia (tendo distinções entre os dois) e galês a falada no País de Gales e ambas não tem nada a ver com o inglês. Ah, e são totalmente incompreensíveis se você não tem domínio delas (difícil deduzir o significado das palavras).

164 - Todo mundo acha que chegando à Irlanda só ouvirá irlandês. Ops! Essa é a língua oficial do país, ainda é ensinado nas escolas, está presente em sinalizações, algumas comunidades do interior, mas está perdendo espaço para o inglês, que é falado o tempo todo e por quase 100% da população. A propósito, muita gente nem sabe falar o irlandês, apenas tem uma breve noção.

165 - O jogador de golfe que está em maior evidência na atualidade é o irlandês Rory McIlroy.

166 - A famosa história do Conde Drácula foi escrita pelo escritor irlandês Bram Stoker.

167 - Não há cobras na Irlanda, exceto no zoológico e em criadouros específicos;

168 - Cerca de 80 milhões de pessoas com descendência irlandesa estão espalhadas pelo mundo, o que dá cerca de 14 vezes a população da Irlanda.

169 - John F. Kennedy, Ronald Reagan, Bill Clinton, Richard Nixon e vários outros políticos americanos têm descendência irlandesa.

170 - Os atores Pierce Brosnan e Collin Farrell são irlandeses e Harrison Ford, Alec Baldwin, George Clooney, Mel Gibson, Ben Affleck e Macaulay Culkin tem raízes irlandesas. 


171 - Eu já sabia que o U2 era uma banda irlandesa, mas não sabia que poucos irlandeses gostam deles. O Bono Vox não é das figuras mais queridas por aqui.

172 - De forma geral, os irlandeses não dão a mesma importância que a maioria dá para luxo, estética, fama, glamour e assuntos afins. Eles são o que são, e ponto! Não importa o que os outros pensam. Ataques histéricos e tietagem ao ver alguém famoso não é típico do irlandês (quem faz isso geralmente é o imigrante). Não é à toa que muitos famosos vem passear e descansar por aqui, pois não são muito incomodados com paparazzi e fãs.

173 - O aeroporto Shannon inaugurou o primeiro “duty free” do mundo, em 1947;

174 - A Irlanda foi o primeiro país do mundo a começar a cobrar por sacolas plásticas em supermercados e afins, em 2002;

175 - A irlanda é o único país da União Europeia que não possui sistema de código postal. Se você quiser enviar encomendas para lá, não terá um CEP ou um Zip Code;

176 - O retrato em preto e branco de Che Guevara, que ficou famosa mundialmente, foi criado pelo artista irlandês Jim Fitzpatrick, em 1968;

177 - A Irlanda foi o primeiro país do mundo a banir o tabagismo em locais públicos (2004);

178 - A Irlanda é a terceira maior ilha da Europa. Pelo fato de ter muito verde é chamada de Ilha Esmeralda. É também famosa por seus lindos campos, belos chalés e paisagens perfeitas.

179 - Em Dublin chove quase todos os dias e venta muito. Pela ocorrência de chuvas diárias, existe um ditado na Irlanda que diz "It never rains in the pub" (Nunca chove no Pub); isso porque o Pub é uma solução para escapar da chuva.

180 - Na Irlanda, os policiais usam apenas algemas e, às vezes, cassetetes, pois o porte de armas é proibido, inclusive para eles. Os pequenos delitos ainda são resolvidos com uma rápida conversa. 


181 - As contas de energia e gás chegam ao seu endereço a cada dois meses. Você não paga a cada mês, como no Brasil.

182 - Normal você encontrar pessoas passeando de pijamas nas ruas, principalmente se for temático;

183 - Muito difícil encontrar álcool líquido para limpeza de casa ou até mesmo para aquele churrasco, dizem que é proibida a venda;

184 - Quando lhe convidarem para uma festinha é normal que você leve a sua bebida. Isso porque bebidas alcoólicas são mais caras e existem pessoas que não bebem. Portanto a coisa funciona mais ou menos assim: Você vai na casa do Irlandês que está fazendo um churrasco ou só uma reunião de amigos e você leva a SUA cerveja (ou quantas for tomar). Se quiser pode oferecer aos outros, mas não é obrigado, da mesma maneira que eles não são obrigados a te dar bebida (alcoólica).

185 - Você precisa de uma ambulância? Da polícia? Bombeiros? Isso é fácil, fácil, em qualquer situação, disque 999. Daí é só explicar o que está acontecendo que eles mandam o que for! Socorro está a caminho!

186 - Não se fura a orelha de bebês quando recém-nascidas.

187 - Os pais irlandeses costumam empurrar os filhos no carrinho até os filhos serem bem grandinhos, sabe? Nunca vi criança maior que 2, 3 anos no Brasil andando de carrinho. Aqui já vi uns grandões de 7, 8!

188 - Os casamentos irlandeses duram hoooooras, a começar pela missa na igreja no início da tarde, passando por drinks, jantar, banda e DJ até o amanhecer.

189 - A maioria das escolas na Irlanda é controlada pela igreja católica; logo, para conseguir uma vaga para o seu filho na escola, ele deve ser batizado na mesma.

190 - Os irlandeses têm excelente senso de humor e adoram fazer piada de si mesmos. Os comediantes irlandeses são ótimos; 


191 - A Irlanda é pequena, mas tem uma variedade enoooorme de sotaques: às vezes numa mesma região é possível encontrar variações. Não se deixe enganar pelo sotaque irlandês que você vê nos filmes de Hollywood;

192 - Se um homem irlandês diz que está indo ao pub pra beber com os amigos, fique tranquila, amiga: ele só está indo beber com os amigos mesmo, nada de flerte e mulheres envolvidas;

193 - É comum os irlandeses e irlandesas terem despedidas de solteiro (aqui chamadas de hen e stag party) em outra cidade na Irlanda ou até mesmo outro país.

194 - Aqui existem diferentes empresas que oferecem o serviço de eletricidade, então você não fica escravo de uma só!

195 - Os banheiros e cozinhas não têm ralo, então nada de sair esfregando tudo com água porque depois não tem para onde ela escorrer! O negócio é passar pano ou mop com água fervente e ela evapora rapidinho, deixando o chão seco e limpinho!

196 - Por conta do cigarro ser caro por aqui, muita gente compra sua erva (sei lá o que é aquilo) e enrola seu próprio cigarro.

197 - Nunca conheci nenhum irlandês que gostasse de coco. O chocolate Bounty, que seria um Prestigio, é sempre ignorado nas caixas de chocolate sortidos.

198 - O nome do meio do irlandês é sempre um nome escolhido, geralmente em homenagem a algum avô/avó. O sobrenome acaba sendo o do pai, então o nome da pessoa é primeiro nome + middle name (que nunca é usado pra nada) + sobrenome.

199 - Existem pouco mais de 11 mil brasileiros na Irlanda (da população total da Irlanda, menos de 1%). No entanto, depois dos irlandeses, a nacionalidade mais presente aqui é a polonesa (mais de 122 mil).

200 - Atualmente, 1 em cada 6 irlandeses moram fora do país. Aliás, os irlandeses são famosos por pularem do barco quando a situação aperta, vide crise econômica e outras, como a Grande Fome. 


201 - Os irlandeses amam a tradição, tanto assim que o país está cheio delas – desde comer “colcannon” (uma mistura de couves e puré de batata) no Halloween, a vestir qualquer coisa verde no dia de S. Patrício.

202 - Duas das mais internacionalmente famosas são a música tradicional e a dança irlandesa. A música tradicional pode ser ouvida por todo o país, desde os bares do centro das cidades, até aos festivais rurais. O “bodhrán”, espécie de pandeireta, é um dos instrumentos mais importantes da música irlandesa, junto com a rabeca e o assobio. A dança irlandesa é extremamente competitiva e levada muito a sério, com campeonatos regionais e nacionais. Se deseja experimentar, aproveite um “céili”, onde toda a gente se junta para dançar.

203 - Os Irlandeses são um povo que gosta de rir. Contar piadas e criticar ironicamente a sociedade fazem parte da vida do dia a dia na Irlanda, assim não admira que a nova geração de comediantes esteja a ganhar reputação internacional. Se desejar assistir a algumas destas atuações, procure os nomes de: Dylan Moran, Ed Byrne, Ardal O’Hanlon, Dara O’Briain, Tommy Tiernan e Kevin Gildea. Para assistir a um Festival de Comédias procure pelo Festival Smithwicks Cat Laughs Comedy em Kilkenny ou o Festival the Bulmers Comedy em Dublin.

204 - Os Irlandeses são excelentes nas piadas curtas, e de comediantes a dramaturgos todos escreveram algumas:

"Os verdadeiros amigos apunhalam-te pela frente!" (Oscar Wilde, escritor)

"O meu pai teve uma profunda influência em mim. Ele era um lunático!" (Spike Milligan, comediante)

"Se chovesse sopa, os irlandeses iam para a rua com garfos!" (Brendan Behan, escritor)

"Não faças aos outros como os outros fariam a ti, o gosto deles pode não ser o mesmo!" (George Bernard Shaw, dramaturgo)

"Sendo irlandês, tenho um permanente sentido de tragédia, o que me sustém durante os períodos de alegria." (W B Yeats, poeta)

"Formei um novo grupo chamado Alcoólicos Unânimes. Se não lhe apetecer uma bebida, telefone a um dos membros, que virá persuadi-lo!" (Richard Harris, ator)

205 - A história irlandesa é rica em mitos e lendas, desde os contos românticos sobre guerreiros à vida de antigos Santos até a sabedoria das Fadas, e os Mitos Celtas são o coração da Cultura Irlandesa. Alguns dos Contos mais famosos centram-se nas Crianças de Lir, que foram transformadas em cisnes pela madrasta, a grande guerreira Cú Chulainn. Um dos grandes heróis celtas, Finn McCool, ganhou sabedoria quando era jovem, ao provar o “salmão da sabedoria”, e que em adulto venceu os Gigantes.Os “Pubs” são o centro da Cultura Irlandesa e da vida social e cultural na Irlanda, não apenas locais para beber uma bebida. Num Pub Irlandês pode filosofar sobre o significado da vida, ponderar a politica global, ouvir poesia, acompanhar a batida de um instrumento de percussão, saborear uma dose de mexilhões ou simplesmente beber uma “Guiness” em frente de um fogo crepitante. Sente-se no bar se gostar de falar com os outros clientes ou aconchegue-se num dos antigos “reservados”, historicamente concebidos para as senhoras.

206 – Na Irlanda você pode ligar para o Brasil pagando algo entre 1 e 2 centavos de euro por minuto. Ou seja, sai muito mais barato ligar de lá para cá do que do Brasil para Irlanda;

207 - As mulheres aqui detestam a cor da pele muito branca e é comum usarem aquelas maquiagens de falso bronzeado. O problema é que muitas acabam ficando laranja;

208 - O Saint Patrick é realmente o Carnaval deles. Tem até desfile na rua. Só não consegui entender muito bem qual é o tema. Impossível comparar com os desfiles do Carnaval brasileiro porque deixaria muito a desejar.

209 - Os irlandeses são muito ligados à música. Eles sempre sabem cantar ou tocar alguma coisa.

210 - Dizem que todos os taxistas sempre tem um romance inacabado em casa. Não sei se isso é verdade, mas eles gostam muito de literatura; 


211 - Os irlandeses são tímidos. Muitos bebem, nos pubs, para ter coragem de chegar nas mulheres. O problema é que eles não sabem beber pouco. Então, quando chegam, na maioria das vezes, estão tão bêbados que fica até difícil entender o que dizem.

212 - Em quase oito meses aqui, nunca conheci nenhum irlandês negro. Os poucos negros que você encontra na rua são estrangeiros.

213 - A mulherada adora fazer um coque alto no cabelo e depois desfiá-lo. Fica parecendo que ela dormiu com o cabelo preso e esqueceu de escová-lo pela manhã. Aliás, é muito difícil encontrar irlandesas andando com os cabelos soltos.

214 - Aqui, quando termina o expediente do motorista de ônibus, ele para o veículo, desce e vai embora... mesmo que seja em um ponto de ônibus normal, fora do terminal. Aí, você tem que ficar esperando chegar outro. Mas isso não costuma demorar muito tempo.

215 - Os irlandeses respeitam os ciclistas e muito. Cada vez mais você vê as ruas dominadas por bikes.

216 - Aqui, eles têm um trem que se chama DART (Dublin Area Rapid Transit) e que traduzindo significaria algo como transporte rápido. No entanto, ele leva quase o dobro do tempo de um carro para chegar ao destino.

217 - Os mendigos aqui costumam ter olhos azuis.

218 - O seguro-desemprego não tem prazo definido para terminar. Ou seja, a pessoa pode ficar muitos anos recebendo do governo sem problema algum.

219 - As famílias costumam ter entre 3 e 5 filhos e isso é absolutamente normal.

220 - Você não precisa mostrar seu bilhete quando usa o LUAS (trem de superfície), mas se um fiscal te pedir e você não tiver, tem que pagar uma multa na hora. Se não tiver dinheiro, ele te acompanha até um caixa eletrônico. 


221 - Os caixas eletrônicos ficam nas calçadas e são abertos (Sem nenhuma proteção ou vidro para isolá-lo. Muitas vezes, você está andando e tem que desviar de uma fila de pessoas esperando para usá-lo.)

222 - Na maioria das casas antigas, existem duas torneiras: uma para água quente e outra para água fria. O problema é que cada uma fica de um lado da pia e você tem que escolher: ou congela sua mão, ou escalda.

223 - As irlandesas parecem não sentir frio. É comum ver, em pleno inverno, irlandeses todo agasalhados, com cachecol, luvas, gorro e bermuda (?). O mesmo não vale para as mulheres, pois saem para os pubs de saias, muitas vezes sem meia-calça até quando está nevando.

224 - As pessoas vão para os pubs mesmo com o pé quebrado, engessado, de muletas etc...

225 - Aqui existem muitos idosos e casais de idosos. Eles costumam ter uma espécie de andador supermoderno que tem até breque e viram uma espécie de banquinho para descansarem.

226 - Todo mundo rouba copos na Irlanda. Como as empresas de cerveja distribuem os copos de graça (com exceção da Guinness), todo irlandês tem em casa vários copos de pints que trouxe do pub.

227 - O esporte preferido deles é o futebol gaélico. Uma espécie de futebol em que eles também podem usar as mãos (Uia!).

228 - As mulheres irlandesas sabem brigar. E não é puxão de cabelo, não. Se mexer com uma, pode levar um soco muito bem-dado na cara. É comum ver mulheres, principalmente “knackers”, brigando no centro da cidade.

229 - Todo irlandês sabe falar algumas frases em gaélico e, apesar deles aprenderem desde cedo na escola, é muito difícil encontrar alguém que fale esse idioma de verdade.

230 - Os irlandeses são simpáticos ao extremo! Se você estiver perdido, basta perguntar para alguém que receberá ajuda imediata. Aliás, nem precisa pedir, basta abrir o mapa na rua que alguém já se prontificará a ajudá-lo. 


231 - Terra dos santos e sábios. É assim que a Irlanda é conhecida por muitos. Essa frase faz referência à Idade de Ouro do aprendizado monástico. Outras pessoas podem chamá-la de “ilha de esmeralda” devido a incrível paisagem verde encontrada.

232 - O cozido irlandês é um prato também bastante degustado que leva carne, batatas, cebolas e cenouras cozidas como uma espécie de ensopado. O bacon e repolho é uma combinação bastante encontrada nos restaurantes.

233 - O café da manhã pode ser um pouco inusitado para o brasileiro, uma vez que é servida uma mistura de linguiça, bacon, tomate, ovos, cogumelos e pão irlandês. O alho-poró também é um ingrediente bastante utilizado e realmente delicioso, não há como negar.

234 - Todos os semáforos da cidade você encontrará um botão que pressionado dará preferência ao pedestre, e quando liberado o sinal verde (aqui é diferente, pois verde em São Paulo seria pra carros) emite um som que auxilia os deficientes visuais. Sem contar que todas as calçadas são adaptadas para deficientes físicos e visuais.

235– A cidade de Dublin é considerada tão segura que policiais aqui não utilizam armas de fogo, apenas a presença deles já intimida a galera.

236 - Aqui jogar o papel higiênico no vaso após seu uso é comum (essa eu me assustei achando que ia entupir o vaso).

237 - Posto de gasolina não tem frentista (DANDO UM AR DE ABANDONADO) e não são muitos espalhados na cidade como no Brasil, sendo assim, você mesmo coloca a gasosa e paga.

238 - A palavra Bakery (Padaria) quase não se usa porque não tem. Para quem tá acostumado com aquele cafezinho de manhã na padaria do Joaquim, Manoel e afins esqueçam. Poderá encontrar pães e refeições similares dentro de supermercados e conveniências espalhado pela cidade.

239 - Ninguém toma banho todos os dias, no máximo os irlandeses tomam banho dia sim, dia não. Eles aprendem desde criança que o excesso de banho faz mal para a pele e para o cabelo.

240 - A expressão Trick or Treat (“gostosuras ou travessuras”) se originou na Irlanda, onde as crianças iam de casa em casa pedindo provisões para as comemorações do Halloween, em nome da deusa Muck Olla. As crianças inglesas continuaram esta tradição, só que vestidas com roupas extravagantes. 


241 - A Irlanda atualmente ocupa um lugar de destaque no quesito socioeconômico, pois possui a quinta melhor renda per capita do mundo e o quinto melhor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do planeta, apresentando uma elevada qualidade de vida.

242 - A vida gira em torno do pub. Não tem churrascaria, pizzaria, reunião no shopping. Aqui o lugar para encontrar amigos é no pub.

243 - Aliás, pub é um conceito bem diferente do de "bar" que temos no brasil. Aqui até as famílias comemoram eventos no pub, inclusive levando crianças e bebês também.

244 - Os alunos chamam os professores de Miss/Mrs/Mr e sobrenome, e não de "teacher" - se eu trabalhasse no ensino regular por aqui, seria chamada de Miss Hernandes.

245 - Os irlandeses aprendem irlandês desde o Junior Infants (pré-escola) até o final da vida escolar (juntamente com inglês e matemática).

246 - Ensino médio aqui é diferente do ensino médio brasileiro: após três anos do início do mesmo (entre 14 e 16 anos) os alunos fazem um exame chamado Junior Certificate. Após esse exame os alunos podem optar por ter um transition year, que foca em expandir os horizontes e envolve os alunos com coisas menos convencionais como aulas de teatro, obras de caridade, como produzir uma revista, etc. Caso o aluno não opte pelo transition year, ele segue mais dois anos e ao final de tudo presta o exame chamado Leaving Certificate.

247 - O currículo nacional no ensino médio contém em torno de 30 disciplinas diferentes, mas nem todas as escolas oferecem todos. Entre eles estão coisas como diversas línguas (espanhol, alemão, russo, etc.), ciências aplicadas (engenharia, economia, etc.), ciências de laboratório (física, química, biologia, agricultura, etc.), artes (música, geografia, educação religiosa, etc.), negócios (business, economia, etc.). Eu adoraria ter feito o ensino médio por aqui!

248 - Os esportes gaélicos (conhecidos como GAA) são extremamente populares e todo mundo vai ao estádio ou assiste na TV quando tem jogo de hurling (jogado com uma bolinha e vários tacos de madeira) ou futebol gaélico (um futebol onde é permitido segurar a bola com as mãos também). Esses esportes não são oficiais e os jogadores não ganham pra isso – são pessoas normais que tem empregos e que simplesmente jogam por prazer ou pra representar seu condado/região.

249 - Aqui se você tem aparelho de televisão você precisa pagar uma licença para poder assistir. Eu ouvi dizer que o valor gira em torno de 130 euros por ano e caso você mais pague a multa pode passar de 2 mil euros. O pagamento deve acontecer mesmo que você não use a TV que tem em casa. O governo faz fiscalização e entra nas casas para saber se tem ou não aparelhos. Diferente da Inglaterra, os irlandeses pagam a licença mas mesmo assim possui propagandas em sua programação.

250 - O comércio e shoppings funcionam todos os dias da semana. Os únicos feriados que param de funcionar são Natal e Ano Novo. 


251 - Se você tem cachorro, é necessário solicitar uma licença especial junto ao governo.

252 - Se os pais são professores, eles tem a opção de solicitar ao governo para serem responsáveis pela educação de seus filhos e assim eles estudam em casa e não precisam ir para a escola. Porém, o governo aplica várias provas de nivelamento e avaliação para saber como anda a educação dessas crianças.

253 - Aqui as moedas valem dinheiro sim. E ao pagar algo no supermercado você recebe até um centavo. Toda vez que eu recebo fico emocionada. Uma vez juntei quase 30 centavos e paguei parte de uma conta. O garçom ficou feliiiiz comigo!

254 - Halloween e Natal são comemorados durante uma semana. É comum encontrar tanto com crianças, como com adultos fantasiados. Enquanto no natal, as pessoas usam desde um simples agasalho de lã com a imagem do Papai Noel, à mulheres bem-vestidas enroladas, em pisca-piscas.

255 -Aqui nós nos sentimos seguros o tempo todo. Reflexo disso? Bancos sem segurança, policiais sem porte de arma, muros e portões baixos, carros estacionados nas ruas durante toda a noite.

256 - Há ciclovias por toda a cidade e segundo a lei local os ciclistas devem usar capacete, colete refletor, sinalizador e outros equipamentos de segurança. (É engraçado que por onde você anda é possível ver dezenas de bikes presas em postes e ferros nas ruas). E, apesar da cidade ser segura, ela apresenta um histórico de furtos de bikes e motocicletas. Então não se assuste se você ver bikes e motos com dois ou três cadeados. Também já vi bikes presas em postes sem rodas ou outras peças. Isso acontece com o assaltante não consegue levar a bike, então carrega o que pode. Quem não tem bicicleta não precisa ficar sem andar. Por aqui tem o Dublin Bikes, que é um sistema de empréstimo onde se paga uma taxa anual para o uso.

257 - A música irlandesa é muito valorizada. Então em qualquer pub que você entra é possível ouvir violinos, gaitas, violões e vozes fortes entoando hinos históricos. Um ambiente que parece um histórico encontro de vickings é facilmente encontrado no primeiro pub que você cruzar. É arrepiante! Sem falar dos músicos nas ruas! É tão bom quando estou andando pelas ruas e ouço minha música favorita por algum cantor de rua. Não tem como não parar para olhar e fazer um vídeo para registrar.

258 - Na hora do almoço os irlandeses têm o hábito de sentar na grama dos parques e praças, com suas roupas sociais, para relaxar na hora do almoço. Alguns com seus cafés, livros, jornais, ou para uma tranquila conversa.

259 - St. Patrick´s Day. Comemorado em 17 de março, esse festival de 3 dias celebra o padroeiro da Irlanda. Esse sim é o carnaval irlandês, com direito a desfiles. Encontra-se a cor verde espalhada por toda cidade, e maquiada no rosto das pessoas. É o único dia no ano em que vemos pessoas bebendo nas ruas (aqui é proibido…)

260 - Os irlandeses são muito família. Então eles gostam de fazer programas que os deixam bem próximos, como ir ao parque ou mesmo conhecer um museu. E qual sua relação com seus pais e avós? Bem íntimos. Eles costumam ligar todos os dias para seus pais e avós simplesmente para dizer que eles os amam.
 

261 - Dublin, a capital da Irlanda, é uma cidade portuária e uma das mais antigas da Europa. Está localizada às margens do rio Hilley, tem aproximadamente 2 milhões de habitantes e foi fundada pelos vikings. Assim como as características da cidade, o clima e temperatura também costumam ser um tanto quanto inusitados!

262 - Sabe aquele tipo de tempo impossível de prever? Dublin é assim! Aliás, a Irlanda é assim! No país é possível experimentar as quatro estações do ano em apenas um dia. No verão o clima é ameno e dificilmente você verá algum termômetro apontando qualquer temperatura superior a 20°C. No inverno o frio é intenso e constante, mas dificilmente neva. Neste país muito vento e garoa são comuns e costumam vir sem anunciar, por isso, vá prevenido!

263 - O feriado marca a morte de St. Patrick e tem sido comemorado como um feriado religioso na Irlanda por mais de 1500 anos.

264 - St. Patrick não é, na verdade, um irlandês chamado Patrick, seu nome era Maewyn Succat. De acordo com a história, ele foi vendido como escravo na Irlanda, quando ele era um adolescente, tornou-se religioso, escapou e voltou para a Inglaterra, tornou-se um sacerdote chamado Patrick e começou a converter todos os celtas irlandeses pagãos ao Cristianismo.

265 - Tudo fica verde! Dos cabelos às roupas e até mesmo os alimentos. Se você puder colocar corante verde em qualquer coisa, ela será servida no St Patrick’s Day. Mas a coloração não para por aí: Nos Estados Unidos, Canadá e Austrália, onde existem muitos imigrantes irlandeses, a data é comemorada oficialmente com direito à decoração nas escolas, desfile e o tom verde irlandês em alguns rios das cidades.

266 - A cerveja Guinness é mais vendida na Nigéria do que na Irlanda - Parece estranho, mas é verdade. A Irlanda fica na terceira posição no quadro de países onde a cerveja Guinness é mais vendida, A Nigéria ocupa a segunda posição e a Inglaterra fica em primeiro lugar.

267 - No verão de 2007, a Irlanda passou 40 dias em baixo de chuva constante. Que é normal chover na Irlanda todo mundo sabe, mas em 2007 as coisas saíram um pouco do controle de São Pedro. No dia 24 de Agosto completou-se 40 dias de chuva, seguidos, sem pausa! Até para os padrões irlandeses esse foi um verão bem atípico.

268 - Os irlandeses não bebiam tanto assim nos anos 90 - Quando pensamos na palavra “irlandês”, logo associamos a algum tipo de bebida alcoólica. Isso acontece pois os irlandeses consomem mais álcool do que em qualquer outro país da Europa. Mas isso não foi sempre assim. Até a chegada do século XXI, o consumo de álcool da Irlanda por população era extremamente moderada, chegando a haver uma grande abstinência de bebidas alcoólicas no país.

269 - Somente dois membros da banda U2 são realmente nascidos na Irlanda - Apenas Bono Vox e Larry Mullen Jr. são realmente nascidos na Irlanda. The Edge nasceu em Londres e se mudou para Malahide com seus pais quando tinha apenas 1 ano de idade. Adam Clayton, baixista da banda, nasceu em Oxfordhire, na Inglaterra. Sua família se mudou para Malahide quando Adam tinha 5 anos de idade e logo ele se tornou amigo de The Edge.

270 - A primeira língua oficial do país não possui as palavras SIM e NÃO - O Gaélico, ou irlandês não é muito usado no dia a dia dos irlandeses mas ainda é ensinado nas escolas e cerca de 40% da população se considera expert no idioma. Uma grande curiosidade do gaélico é que não existem traduções correspondentes às palavras SIM e NÃO. Ao invés disso, os irlandeses respondem perguntas de positivo ou negativo repetindo o verbo. Um exemplo em inglês seria: Pergunta: É frio, não é? - RESPOSTA: Sim, é frio. - Em ficaria Gaelic: Pergunta: Tha i Fuar, nach Eil? RESPOSTA: Tha tha i Fuar. 


271 - O whiskey irlandês foi uma das mais velhas bebidas destiladas na Europa. A Bushmills alega que eles têm a licença mais antiga do mundo para destilação: a licença é de James I, de 1608.

272 - O ônibus na irlanda não tem cobrador, só se paga com moedas e deve-se dizer o destino ao motorista para ser calculado o valor de acordo com a distância percorrida.

273 - A mão do carro/trânsito é inglesa, ou seja, dirige-se do outro lado do carro e da pista, então é muito comum olharmos e vermos, em aparência, cachorros e crianças dirigindo e até o carro andando sozinho.

274 - Se come do outro lado do garfo, ou seja, não se arruma a comida do lado côncavo como nós e sim na parte convexa.

275 - Os feriados que caem durante a semana são todos automaticamente transferidos para a segunda feira, para já emendar com o final de semana.

276 - Se você comprar qualquer coisa com centavos quebrados como 0,98; 1,99; 2, 56 etc. pode ter certeza que receberá cada centavo de troco seja ele 1, 2, 3 ou 4 cents, e isso vale também para você que deve pagar cada centavo.

277 - A maioria das casas não tem a cozinha separada da sala, é um cômodo só sem divisória e a máquina de lavar normalmente também fica nesse cômodo, já que não é comum na Irlanda ter uma área de lavar roupa.

278 - ENTRADA significa entrada e SAÍDA significa saída dos lugares. Então não adianta tentar inverter essa ordem que não será permitido, siga as placas e seja feliz.

279 - Quando se fala em tradição no Natal irlandês, não dá para deixar de fora os divertidos Christmas Jumpers (ou suéteres de natal). Quem já passou o Natal por aqui sabe muito bem como essas malhas com estampas natalinas espalhafatosas são tendência nessa época do ano. E pode-se dizer que quanto mais cafona, melhor! Na verdade, de tão bregas (para nós brasileiros, claro) eles acabam se tornando fofos. Flocos de neve, renas e Papai Noel, sinos e até luzes que acendem de verdade podem ser vistas nesses suéteres – e algumas vezes tudo isso junto em uma única peça. Então já dá para se ter uma ideia de como eles levam isso a sério, não? Então vai uma dica, se você for passar Natal por aqui, não deixe de experimentar essa tendência natalina!

280 - Alguém aí já ouviu falar nas Christmas Crackers? Mesmo sem saber o que é, ao passar pelas lojas e supermercados na Irlanda durante o Natal você certamente já deve ter se se deparado com elas, que são nada mais do que tubos de papelão embrulhados em belos papéis coloridos, com a aparência de um bombom gigante. Mas afinal, pra quê serve isso? Essa é uma brincadeira bem tradicional durante a ceia natalina, quando duas pessoas puxam a cracker e quem ficar com a parte maior ganha o conteúdo de dentro, que geralmente consiste em um chapéu colorido em formato de coroa, um brinquedo e um enigma ou mensagem. Estima-se que essa tradição foi iniciada na década de 1840 pelo doceiro londrino Tom Smith. Atualmente, além da Irlanda, essa é uma tradição no Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia e África do Sul. 


281 – Mince Pies e Christmas Pudding - Comida de Natal é tudo de bom e por aqui não é diferente! Mas agora vamos pular a parte dos salgados e partir diretamente para as sobremesas. Um dos doces indispensáveis aqui são as mince pies. Elas são mini tortas recheadas com frutas secas e especiarias, que geralmente são servidas pelas famílias na véspera de Natal. Outra tradição é deixar, na noite do dia 24, uma dessas tortinhas e um copo de leite para o Papai Noel, além de cenouras para as renas. Já o Christmas pudding é a sobremesa oficial do Natal irlandês. Na verdade, essa é uma tradição inglesa que, assim como muitas outras, foi incorporada pelos irlandeses. O pudim é feito com frutas secas, canela, cravo, gengibre e outras especiarias, além de licor, conhaque ou cerveja. O doce pode ser armazenado por meses – em alguns casos, até por um ano – já que o álcool presente na massa evita que ela estrague. Ele pode ser encontrado em qualquer supermercado pelo país e durante a ceia de Natal é servido com sorvete, chantilly ou açúcar de confeiteiro. Para ressaltar o sabor, é comum flambá-lo por alguns segundos antes de servi-lo.

282 - Missa da meia-noite - A Irlanda é um país predominantemente católico, portanto, uma das tradições natalinas que se mantém até hoje é frequentar a missa da meia-noite, realizada pelas igrejas na véspera de Natal. Mas, muitos condados trocaram o horário da missa para as 19 h ou 21 h, assim as crianças podem participar também – além de evitar pequenos incidentes envolvendo uma turminha que a essa altura já havia passado algumas horas no Pub antes de vivenciar esse momento familiar! Geralmente, na missa da meia-noite são narrados contos natalinos e também há música ao vivo. Essa é uma grande oportunidade para os irlandeses reverem antigos amigos e também interagir com a comunidade local.

283 - Rádio Natalina -Já pensou ouvir músicas e programas de Natal 24 horas por dia, 7 dias por semana? Pois na Irlanda isso é possível, já que o país conta com uma rádio exclusivamente voltada para o tema. Trata-se da rádio natalina, que é feita graças ao trabalho de voluntários. Ela entra no ar sempre no final de novembro e encerra sua programação no dia 26 de dezembro, conhecido por aqui como dia de São Estevão. Todos os anos a rádio escolhe uma instituição parceira para a qual são arrecadados fundos. Este ano a instituição escolhida é a Make a Wish Ireland, cujos trabalhos são voltados para crianças de 3 a 17 anos, com necessidades especiais.

284 – Jogos Olímpicos - Na edição que aconteceu em 2012, a República da Irlanda participou com 66 atletas em 14 esportes diferentes, sendo 36 homens e 30 mulheres.

285 - Em 2012, foi um acontecimento histórico para Irlanda, pois o International Olympic Committee permitiu que atletas da Irlanda do Norte optassem por competir pela Grã-Bretanha/Irlanda do Norte ou pela República da Irlanda.

286 - A República da Irlanda tem um total 28 medalhas (o Brasil, por exemplo, tinha 109), sendo 9 medalhas de ouro, 8 de prata e 11 de bronze. Sua colocação no quadro de medalhas até 2012 é a 50º posição.

287 - O esporte que mais ganhou medalhas de ouro é o atletismo, tendo conseguido 4 delas. E o esporte que mais conquistou medalhas no total é o boxe, com 16 delas, sendo 2 de ouro, 5 de prata e 9 de bronze.

288 - A República da Irlanda (Éire) estreou nos Jogos Olímpicos de Inverno em 1922 e nos Jogos Olímpicos de Verão em 1924. E não, esse país nunca sediou os Jogos Olímpicos. Mas fala se não seria sensacional a canoagem no rio Liffey?!

289 - A primeira medalha conquistada em uma olimpíada foi em 1928, nas Olimpíadas de Amsterdã, com o lançamento de martelo, pelo atleta Pat O’Callaghan. Ah, e além de conquistar o ouro, ele mesmo pagou sua ida para a competição! Essa foi a única medalha que o país conquistou naquele ano.

290 - A Irlanda teve uma versão local dos Jogos Olímpicos, olha que chique! Os Jogos Tailteann (Aonach Tailteann), como eram conhecidos, eram competições atléticas, realizadas em honra da deusa falecida Tailtiu, a esposa de Lugh. As modalidades incluíam salto em altura, com vara, lançamento de peso e dardo. Os jogos começaram no ano 829 a.C. e seguiram até o século 14. 


291 - Tivemos um “acidente” irlandês nas olimpíadas! Tá bom que é do pessoal da Irlanda do Norte, mas vale a pena fofocar aqui. O que aconteceu é que vários líderes do IRA (Exército Republicano Irlandês) eram ciclistas famosos e não aceitavam a criação de uma nova federação. Só que o Comitê Olímpico Internacional não estava nem aí e desfiliou a tradicional entidade ciclística que insistia em filiar atletas católicos da Irlanda do Norte, a Rás Tailteann. O resultado? Quatro membros do IRA se infiltraram entre os competidores da prova de estrada e conseguiram sabotá-la, derrubando um competidor compatriota.

292 – Escritores irlandeses famosos:

- Edna O'Brien nasceu em 1932, no Condado de Clare, Irlanda. Em 1959, mudou-se para Londres. Começou a carreira como poeta, passando logo à ficção. Frequentemente criticada em seu próprio país --cinco de seus romances foram banidos da Irlanda por retratar a sexualidade da mulher--, a autora conquistou o público internacional: o "San Francisco Chronicle" a descreveu como uma "valiosa herança dos grandes antepassados da literatura irlandesa". Recebeu vários prêmios literários, entre eles, o Prêmio de Ficção do Writer's Guild por "Time and Tide". Escreveu, ainda, para a televisão, cinema e teatro. Entre suas obras no Brasil estão o romance de suspense "Dezembros Selvagens", "A Luz da Noite" e "James Joyce", um estudo do autor irlandês.

- Samuel Beckett Nasceu perto de Dublin, na Irlanda, em 1906 e foi criado por uma família protestante da classe média. Aos 23 anos foi premiado por um poema intitulado "Whoroscope" de 1930, no qual, por meio do filósofo Descartes, contempla a transitoriedade da vida, tema tão recorrente em sua obra. Porém, foi após o estudo sobre Proust que cristalizou seu conceito de tempo, dando forma à sua contemplação da condição humana. Prêmio Nobel de Literatura em 1969, Beckett é um dos fundadores do teatro do absurdo. Morreu em Paris em 1989, aos 83 anos de idade. É autor dos romances "O Inominável", "Molloy" --considerado por muitos sua obra-prima-- e "Primeiro Amor" --seu primeiro texto em francês. No teatro, expressou seu pessimismo desesperado em peças como "Fim de Partida" e "Esperando Godot", talvez sua obra mais famosa.

- Bernard Shaw Um dos maiores dramaturgos da Irlanda, nasceu em 1856 e morreu em 1950. Iniciou sua carreira com crítica literária e musical, mas logo se voltou ao teatro e escreveu mais de 60 peças, a maioria inédita no Brasil. Suas peças lidam de forma bem-humorada com problemas sociais, educação, religião, casamento, governo e a futilidade das classes privilegiadas. Bernard Shaw foi a primeira pessoa a receber o Prêmio Nobel de Literatura, em 1925, e um Oscar, em 1938. Entre suas peças lançadas no Brasil está "A Profissão da Senhora Warren", que conta a história de uma mulher rica que dá à sua única filha uma educação elitista, mas a origem obscura da riqueza e ascensão social da família volta para assombrar o clã.

- Seamus Deane Nasceu em 1940, em Derry, no norte da Irlanda. Seu romance de estreia "Lendo no Escuro", publicado em 1966, foi nomeado para o Booker Prize, venceu o Prêmio de Ficção Internacional do "Irish Times" e o Irish Literature Prize, em 1997. Também atuou como poeta e crítico literário.

- Colum McCann Autor premiado de obras como "O Bailarino" e "O Outro Lado da Luz", o irlandês Colum McCann teve livros traduzidos para 30 idiomas e foi nomeado, em 2003, "Escritor do Ano" pela revista "Esquire". Nascido em 1965, também recebeu prêmios como o Pushcart Prize, o Rooney Prize, o Prêmio Hennessy por Literatura Irlandesa, o Irish Independent Hughes e o Prêmio Hughes/Sunday por romance independente de 2003. Também atuou como roteirista e seu curta "Everything in this Country Must" foi nomeado ao Oscar em 2005. Atualmente, o escritor também dá aulas de "creative writing" ("escrita criativa" para futuros escritores de ficção) no Hunter College, em Nova York.

- Marian Keyes é irlandesa e morou em Londres durante 12 anos. Nascida em 1963, estudou na Universidade de Dublin, onde se formou em 1984. Hoje é uma das autoras de maior sucesso no Reino Unido, tendo vendido a peso de ouro os direitos de publicação de seus livros para o mundo inteiro. É uma das expoentes do gênero "chic lit", com obras direcionadas a mulheres jovens que discutem as dificuldades e fatos curiosos do cotidiano feminino em um estilo semelhante ao de séries como "Sex and the City". "Los Angeles" é o seu sexto romance lançado no Brasil. "Melancia", "Férias!", "Sushi", Casório?! e "É Agora... Ou Nunca", atingiram um público de mais de 500 mil leitores. Suas obras já foram traduzidas para mais de 20 idiomas, sempre se destacando nas listas dos mais vendidos. Atualmente, Marian Keyes vive em Dublin com o marido.

- O irlandês Oscar Wilde nasceu em 1854 e morreu no ano de 1900. Foi escritor, poeta e crítico literário. Seus pais eram intelectuais dublinenses e logo cedo o autor mostrou grande inteligência, se tornando fluente em francês e alemão. Aprofundou-se também na leitura de obras clássicas. É lembrado até hoje por seu humor espirituoso e ácido, seu estilo exagerado de se vestir e a controvérsia sobre sua homossexualidade --que chocou a sociedade inglesa e chegou a levar Wilde ao banco dos réus. Entre sua obras mais marcantes estão "O Retrato de Dorian Gray" e a peça "A Importância de Ser Prudente". Foi também um exímio contista e suas histórias curtas foram publicadas no Brasil em obras como "Oscar Wilde", e "Oscar Wilde: Obra Completa".

- Bram Stoker Nasceu em 1847 em Dublin, Irlanda. Fascinado desde cedo pelas lendas de vampiro, escreveu nas horas vagas suas próprias histórias de terror. Stoker também tinha paixão pelo teatro. Tornou-se amigo íntimo do ator Henry Irving e trabalhou para ele como contrarregra em Londres. Escreveu contos e romances, mas se tornou famoso por seu romance de terror baseado no folclore do Leste Europeu que criaria um dos monstros mais famosos do mundo: "Drácula". Morreu em 1912, em Londres.

- Jonathan Swift nasceu em 30 de novembro de 1667, em Dublin, na Irlanda. Em 1725, escreveu o livro que o imortalizaria, "Viagens de Gulliver", sucesso imediato que se tornou um dos livros mais importantes da literatura mundial. O escritor se envolveu politicamente no cenário dublinense e publicou diversos panfletos que satirizavam os costumes ou desafetos políticos. Entre eles, foi editado no Brasil "Manual para Fazer das Crianças Pobres Churrasco", que ironiza o descaso dos governantes com as camadas mais humildes do país. Outras sátiras do autor foram reunidas no livro "Panfletos Satíricos" Swift, que morreu em 1775, influenciou escritores brasileiros como Machado de Assis e Monteiro Lobato, que relataram seu amor pelo escritor em correspondências e artigos.

- O irlandês James Joyce, nascido em 1882, é um dos autores mais influentes do século 20. Foi escritor, e poeta, e uma das figuras centrais na criação do que conhecemos hoje como "romance moderno". Escreveu o romance "Ulisses", a coletânea de contos "Dublinenses", além de "Retrato do Artista Quando Jovem" e "Finnegans Wake (Vol. 1)".

- Colm Tóibín, nascido em 1955 em Enniscorthy, na Irlanda, Colm Tóibín é crítico literário, jornalista e escritor. Entre suas principais obras estão "História da Noite", "A Luz do Farol" e "Mães e Filhos". Foi nomeado ao Booker Prize por "O Mestre", um retrato ficcional da vida do escritor Henry James.

- Joseph O'Neill nasceu em Cork, Irlanda, em 1964, e cresceu em Moçambique, na África do Sul, no Irã, na Turquia e na Holanda. É autor dos romances "This Is the Life" e "The Breezes", além das memórias "Blood-Dark Track: a Family History". Ele vive atualmente com a família em Nova York. "Terras Baixas", vencedor do Pen/Faulkner Award em 2009, é seu primeiro livro publicado no Brasil.

293 - De acordo com pesquisa realizada pelo jornal Irish Times em abril de 2014, 67% dos irlandeses votariam a favor do casamento gay. O debate sobre o assunto tem tomado maiores proporções ao longo dos últimos dois anos, tanto que o Governo da Irlanda pretende realizar um referendo sobre o assunto em 2015. Em 2012, o número de pessoas que apoiavam a causa era de 53%.

294 - A geografia da Irlanda é um contraste entre campos, praias, falésias, lagos, montanhas, vales e rios. A Ilha é banhada a oeste pelo oceano Atlântico ao nordeste pelo Canal do Norte, a leste pelo mar la Irlanda e ao sul pelo Canal de São Jorge e pelo Mar Céltico.

295 - A maior parte da população é de origem celta, embora exista uma importante minoria de origem inglesa. As línguas oficiais são o irlandês e o inglês.

296 - Desde a sua adesão à União Europeia em 1973, a República da Irlanda passou de uma sociedade predominantemente agrícola para uma economia moderna e tecnologicamente avançada, sendo conhecida como o Tigre Celta.

297 - Todo mundo já chega na Irlanda sabendo que o chuveiro não é elétrico, precisa ligar o boiler para a água esquentar. Até aí ok, até você querer tomar banho de manhã cedo e lembrar que tem que ligar o boiler, esperar, e depois ir tomar banho. Pelo menos a água é bem quentinha.

298 – A altura média dos homens irlandeses é de 1.73.

299 – A altura média das mulheres irlandesas é de 1.65.

300 – 90% dos cidadãos irlandeses são católicos, porém 30% nunca frequentaram a igreja. 


301 – 70% das mulheres casadas consideram ter um caso, enquanto estiverem curtindo uma viagem sem o seu marido ou filhos.

302 – 90% dos Homens pensam o mesmo.

303 – 73% dos americanos são incapazes de localizar a Irlanda em um mapa que não possua o nome dos países.

304 – Apenas 9% da população irlandesa são ruivos naturais.

305 – Maio é geralmente o mês mais seco do ano na Irlanda.

306 – “The Late Late Show” da RTE é o mais antigo talk show do mundo.

307 – 57% dos irlandeses usam óculos ou lentes de contato.

308 – Os gatos agora superam os cães por 2-1 como animal de estimação mais popular da Irlanda.

309 – Dublin possui um pub para cada 100 pessoas.

310 – Casamentos irlandeses duram uma média de 13 anos, quando se separam a maioria não se divorcia, pois casais irlandeses preferem se separar e viver em com seus novos parceiros em “pecado”, em vez de passar por processos judiciais dispendiosos. 


311 – Uma canção só precisa vender 5.000 cópias para alcançar o topo das paradas na Irlanda. 

312 – Um livro só precisa vender 3.000 cópias para virar um bestseller na Irlanda.

313 – Tom Cruise ganhou um certificado de suas origens irlandesas do Ministro de Relações Exteriores do país.

314 – As Ilhas Canárias é o destino mais popular nas férias de verão dos Irlandeses aposentados.

315 – O Rio Shannon, com 320 km de extensão, é o rio mais longo na Irlanda ou do Reino Unido.

316 – A pessoa mais pesada já registrado foi Aine Gowan. No momento da sua morte, ela pesava mais de 600 libras (aproximadamente 272 kg).

317 – A maioria das Irlandesas não amamentam seus filhos para não deixar de fumar e beber (que feio).

318 – O milho vendido na Irlanda é doce.

319 - Os vegetarianos mais convictos poderão, em breve, degustar uma Guinness sem medo. Os fabricantes da cerveja irlandesa decidiram parar de usar gelatina de peixe na filtragem do produto. A organização Barnivore tem, em sua página na internet, uma lista de vinhos e cervejas aptas para “veganos” – vegetarianos que não consomem absolutamente nada de origem animal. Segundo a Barnivore, as marcas espanholas San Miguel e Estrella, a brasileira Skol, a argentina Buenas Ondas, a holandesa Heineken e a mexicana Modelo estão entre as cervejas aptas para veganos.

320 - O alfabeto irlandês tem apenas 18 letras. Nenhuma J, K, Q, V, W, X, Y, Z. 


321 – A Irlanda é um país onde existem uma infinidade de castelos, entre os quais Castelo Blarney e Charles Fort (Cork).

322 - A Irlanda é banhada a oeste pelo oceano Atlântico, a nordeste pelo canal do Norte, a leste pelo mar da Irlanda e a sudeste e sul pelo canal de São Jorge e pelo mar Céltico.

323 - Ao contrário do que todos pensam, o clima irlandês é suave e temperado, ou seja, possui temperaturas regulares que não variam muito ao longo do ano. Assim, no verão as temperaturas ficam em média entre os 15 e os 20 graus e, no inverno elas oscilam entre os 8 e os 4 graus, podendo claro, ficar abaixo ou acima disso. De toda maneira, a neve não é comum (infelizmente) por lá pois, a chuva e o vento que são uma constante, e impedem o fenômeno.

324 - As cores da bandeira irlandesa foram projetadas para refletir a situação política do país. Sendo o verde, representando os católicos, o laranja, os protestantes, e o branco, a esperança de que a paz possa ser alcançada entre esses dois povos.

325 - As duas maiores companhias aéreas da Irlanda são a Aer Lingus e a Ryanair.

326 - A maior palavra da língua irlandesa é Sruffaunoughterluggatoora.

327 - O lugar irlandês com o maior nome é Newtownmountkennedy, uma pequena vila em Wicklow County.

328 - De toda Irlanda, somente a cidade Dublin possui código postal. Ao escrever para outras localidades, basta escrever a cidade, a rua e o condado.

329 - Sorvete é MUITO barato na Irlanda; penso que por causa do frio.

330 – A “Spire of Dublin”, um grande pináculo, feito de aço inoxidável, simboliza a modernização e o crescimento econômico da Irlanda.

331 - O símbolo nacional da Irlanda é a Harpa Celta. E que ela é o único país do mundo a ter um instrumento musical como símbolo nacional?

332 - A maioria dos irlandeses tem tatuagens. 

Sláinte! (É como se diz “saúde” em gaélico, língua original da Irlanda. Então, não esqueça de dizer quando fizer seu brinde!)



60 curiosidades sobre os irlandeses e ingleses

Nesse “post” vocês verão apenas palavras relacionadas à Irlanda e a sua cultura, mas no título cito os ingleses também por que a cultura é muito semelhante e os dois países são muito parecidos (acreditem, eu estive em ambos). 

Pra quem nunca foi a Irlanda ou a Inglaterra, espero que goste, e pra quem já viveu nesses países, espero que se identifique. Vamos lá: 

333 – Aqui tem animais silvestres vivendo soltos pela cidade, como esquilos e raposas.

334 – Aqui as pessoas não se importam com pombos, eles alimentam os pombos nos parques. Mas detestam esquilos! Ah, e os esquilos e as abelhas daqui são exatamente como os de desenho animado.

335 – Aqui a gente precisa pagar para que o lixo seja recolhido nas casas. E precisa que o lixo seja separado entre seco e orgânico para que a coleta seja feita. Obrigatoriamente.

336 – O Sistema bancário está sendo modernizado, mas até pouco tempo atrás recebíamos as cartas do banco fechadas com durex e as pessoas preenchiam os cheques a lápis!

337 – Os Irlandeses confiam muito nas pessoas e normalmente são muito confiáveis. Se algo foi combinado, mesmo que apenas verbalmente, isso vai ser cumprido.

338 – Aqui existe uma marca de camisinha chamada Durex. Isso causa uma certa confusão quando os brasileiros chegam aqui.

339 – Aqui as pessoas são muito, muito educadas. Elas pedem “sorry” por qualquer coisa, mesmo que às vezes você foi quem empurrou elas sem querer na rua.

340 – Os Irlandeses desperdiçam muita comida. Dá muita dó ver o quanto de comida boa que eles jogam. Eles têm mania de servir muito mais do que querem nos pratos e simplesmente jogam tudo fora.


341 – Refeição para eles significa que tem que ter batata. Batata preparada com manteiga é melhor ainda. Eles comem tudo com batata e eles comem batata todo dia! É o arroz com feijão deles!

342 – Aqui as pessoas bebem muito. Muito. Muito mesmo. Tudo é razão para beber. Batizado, casamento, funeral….

343 – Por conta do excesso de bebida consumido, existem muitas leis que restringem o horário de compra e o horário das festas. Aqui as festas começam cedo e terminam cedo. E os bares e danceterias são obrigados por lei a fechar às 3 h da manhã ou eles levam multa.

344 - Falando em leis, aqui as pessoas respeitam as leis. Se eles vão beber (ou seja, sempre), eles voltam de táxi pra casa. E ninguém acha isso ruim! E eles param na sinaleira à noite esperando que o sinal fique verde. Mesmo que não tenha mais nenhum carro na rua.

345 – Os irlandeses amam esportes. Mas pelo que eu percebi, eles não são bons em nenhum! É comum vê-los nos pubs torcendo por algum time qualquer da Europa. Eles estão lá é pela bebida, afinal! E eles amam rúgbi, jogam nas escolas e os jogos das ligas estudantis são tão importantes quantos os profissionais e também passam na televisão.

346 – Aqui a polícia é pacifica e eles não usam armas. Eles protegem a população e as pessoas se sentem seguras.

347 – Esta é uma das maiores diferenças que eu senti morando aqui. Eu posso andar sozinha na rua de madrugada sem medo. A sensação de segurança é muito grande!

348 – Os irlandeses não são lá muito higiênicos. Eles não tomam muitos banhos e os dentes deles são horríveis. Não só pela escovação, mas as crianças não usam aparelhos nos dentes, as pessoas têm dentes tortos, não há nenhuma preocupação em relação a isso, independente da classe social.

349 – Aqui o inverno é muito frio, sério, é muito rigoroso e os dias têm apenas 4 ou 5 horas de luz. Aí no verão muda e os dias são longos e a noite tem apenas 4 ou 5 horas. Mas nunca fica realmente quente.

350 – Aqui, na parcela mais pobre da população existem os “scumbags”, que são jovens de mais ou menos 12 a 18 anos que se vestem de Adidas e cometem alguns delitos pela cidade. Eles odeiam estrangeiros porque cresceram com a ideia de que os estrangeiros que moram aqui roubam os trabalhos deles, mas eles não estão realmente procurando por emprego. Só por confusão!

351 – Aqui tem muito pub e muita igreja. A cada esquina tem um pub e uma igreja. A diferença maior é que aqui se paga para entrar e conhecer as Igrejas, mas nunca é cobrado pra se entrar num bar. Adivinha aonde as pessoas vão?

352 – Falando em pub, uma coisa muito legal é que, como os lugares não cobram consumação nem ingresso para entrar, quando tu vais pra alguma festa, tu nunca fica realmente em um lugar. Tu encontras teus amigos para uma pint em um pub, aí vai beber em algum lugar, depois vai dançar em outro. Sair à noite aqui significa ir a mais de um lugar!

353 – Os Irlandeses reclamam muito da crise. Mas todos têm bons carros, boas casas, acesso à boa educação. Mas ao conversar com eles, tu descobres que a crise pra eles é que, antes da crise eles saíam todas as noites e agora eles só podem sair quatro noites por semana. Eles ficam indignados!

354 – Aqui os pedintes de rua são todos loiros de olho azul. E como as coisas são baratas aqui, às vezes eles estão pedindo esmola usando um Nike. Eles não sabem o que é ser mendigo!

355 – Falando em pedintes, aqui o governo dá uma ajuda de custo (diga-se de passagem bem alta) a todos aqueles que precisam. E a ajuda é vitalícia e abrange várias coisas. Eles tem a bolsa-desemprego, bolsa-moradia, bolsa-filho e por aí vai.. A ajuda do governo é tão boa que tem gente que prefere ficar sem trabalhar para continuar recebendo a ajuda. Depois eles não sabem por que estão em crise..

356 – Os Irlandeses não são ruivos de olhos azuis. Existem alguns ruivos. Existe muita gente de olho azul. E alguns poucos são ruivos e tem o olho azul.

357 – Aqui as pessoas têm muitos filhos, mesmo nos dias de hoje. É comum ver casais com 4, 5 filhos andando na rua. E os carrinhos de bebê chegam a ter dois andares!

358 – Alguns pais passeiam com os filhos levando eles numa coleira (os pais knackers, geralmente). Eu fiquei muito chocada quando vi isto pela primeira vez.

359 – Aqui muitas mães não trabalham e elas buscam os filhos na escola no meio da tarde!

360 – Aqui as crianças ficam na escola até as 15 h e depois disso elas praticam atividades esportivas. Eles praticam muitos esportes e é comum ver neste horário mães e babás carregando as crianças de um lado pra outro.

361 – A maioria das famílias aqui que têm filhos tem uma Au Pair. A Au Pair é a babá, que fica responsável por cuidar dos filhos enquanto os pais estão no bar, digo, no trabalho. Elas normalmente moram na mesma casa da família com que trabalham e são estrangeiras.

362 – Aqui é o lugar no mundo em que mais se vende produtos para bronzear a pele instantaneamente. As meninas são laranjas, é horrível, é muito falso. Mas aqui quase não tem sol, então eu até compreendo. Elas não fazem ideia de como deveria ser um bronze de verdade!

363 – Aqui as meninas quando se arrumam pra sair, ficam pior que qualquer periguete. É comum ver peitos e bundas de fora enquanto elas tentam se equilibrar nos saltos altíssimos usando penteados e cílios postiços. E elas andam quase peladas em temperaturas abaixo de zero.

364 – Aqui os homens são extremamente tímidos pra chegar numa mulher. Então eles começam a beber pra criar coragem. Só que quando isso acontece eles estão tão bêbados que tu não consegue entender o que eles falam.

365 – Aliás, o inglês deles é horrível. É trancado, difícil de entender. A gente brinca que tu sabes que finalmente aprendeu inglês quando consegue entender um irish bêbado! Ou quando consegue entender um Irish. Dá na mesma! Mas eles têm muita diferença de sotaque de uma cidade para outra, e no oeste eles falam com um sotaque muito pesado. E daí fica realmente muito difícil entender o que eles estão dizendo.

366 – Aqui eles têm um respeito enorme pelas tradições deles, pela cultura. Eles fazem de tudo pra manter isso vivo e é comum ter festivais tradicionais. Em qualquer lugar do país que tu fores vais ver os mesmos símbolos, sons, isso é legal, pois gera uma identificação muito grande.

367 – Aqui não há diferença social entre ricos e pobres, pois as pessoas frequentam os mesmos tipos de lugares, fazem compras nos mesmos lugares, se vestem da mesma forma, ouvem o mesmo tipo de som.

368 – Aqui eles não dão muita bola para o que as pessoas estão vestindo. Tem diretor de empresa que vai com roupa rasgada, meninas vão de roupa curta para o trabalho. Como muita gente vai de bicicleta pro trabalho, é normal ver executivos com roupa de trabalho e tênis. E ninguém faz fofoquinha. Porque o que importa é o teu rendimento, as pessoas não se importam muito com o que tu faz fora do trabalho ou como tu te veste.

369 – Uma diferença grande que senti é que eles não têm muitos processos para as coisas. É tudo muito fácil de resolver, não tem que ir a vários lugares, falar com várias pessoas e assinar vários papéis. Se tu tiveres a documentação certinha, consegue fazer um documento, abrir uma conta, tudo no mesmo dia, sem muita demora.

370– Outra diferença é que normalmente eles estão mais preocupados em resolver as coisas do que respeitar o processo. Mesmo que exista um processo, se há um problema eles querem que tu resolvas, e não que tu fiques preso ao teu papel e fazendo a tua parte só do processo. Não importa como vai ser feito. Resolvendo, está bom. O ruim disso é que, às vezes por não cumprir protocolos, as coisas têm que ser feitas mais de uma vez.


371 – Os eventos aqui são muito bem organizados. Desde um show até uma corrida na rua, o fluxo dos carros é reorganizado com antecedência, táxis são colocados à disposição, a população é avisada antes.

372 – Aqui os ônibus têm dois andares e eles não têm cobrador. Tu falas para o motorista aonde vais descer e ele calcula o preço para te cobrar. Assim, na confiança!

373 – Para pagar o ônibus, só são possíveis duas formas: moeda ou cartão do ônibus. E se for pagar com moeda, tem que ser o valor exato, ou o motorista vai te dar um vale para que tu recolhas o troco na central.

374 – Mais uma coisa sobre o ônibus, é que quando termina a hora de trabalhar do motorista, ele simplesmente para o ônibus, desliga e vai embora. Mesmo que o ônibus esteja lotado e seja horário de pico. A hora dele trabalhar terminou! Aí tu tens que ficar às vezes até meia hora esperando pelo próximo motorista. E ninguém reclama!

375 – Para o Irlandês, fazer churrasco é a mesma coisa que jogar as carnes sem tempero nenhum no fogo e deixar queimar. Depois eles enchem de condimentos como catchup e mostarda e comem com pão francês. Mas ninguém acha ruim. Eles estão ali é pela bebida mesmo!

376 – Aqui tem gente do mundo todo. Árabes, franceses, brasileiros, coreanos, japoneses, chilenos. É barato vir morar na Irlanda e ser estudante de inglês na Irlanda, então é possível conviver aqui com gente de todo o mundo! E se tu aprende inglês na Irlanda e consegue entender o inglês deles, é possível que consiga entender o inglês de qualquer outra pessoa.

377 – Eles por questões históricas odeiam os Ingleses. Mas dependem deles economicamente!

378 – Também por questões históricas, eles não gostam muito dos franceses. As piadas que a gente faz com portugueses e argentinos, eles fazem com ingleses e franceses.

379 – Aqui carros, pedestres, ônibus e bicicletas convivem harmoniosamente. Existe um espaço para cada um e todos se respeitam.

380 – Aqui todas as casas e prédios têm aquecimento. Mas nenhum tem ar-condicionado. Aí nas festas, nos ambientes fechados, o cheiro do fedor das pessoas é muito forte!

381 – Aqui todas as casas têm máquina de secar roupa. Como não tem sol e é muito úmido, ninguém estende a roupa pra secar na rua!

382 – Aqui algumas escolas são ou só para meninas ou só para meninos. Todos eles usam uniformes, não importa se a escola é pública ou particular. Raramente as famílias matriculam os filhos em uma escola particular.

383 – É só sair um sol na rua que os Irlandeses já acham que está calor. Mas às vezes está fazendo só 5 graus. Mas lá estão eles, se exercitando só de shortinho e regata com a pele completamente branca e pálida.

384 – Dia de sol é dia de ir pra rua, de ir ao parque e fica lá, atirado, tomando sorvete. Mesmo que não esteja quente.

385 – A Irlanda é o país onde mais se consome, por pessoa: sorvete, chocolate, e é claro, cerveja!

386 – Aqui eles tem uma expressão que eles usam muito “what’s the craic?”, que é um “O que que ta rolando?, que eles usam sempre, desde para só te perguntar se algo ta acontecendo, ou como tu tá, faz tempo que não te vejo… Agora se a pessoa responder que está rolando o craic, eles param tudo para ir pra este lugar. Eles fazem tudo pelo craic.

387 – Os irlandeses acham tudo muito caro. Eles reclamam muito dos preços das coisas, mas eles ficam muito chocados quando comparamos os preços das mesmas coisas no Brasil. E mesmo reclamando dos preços, eles compram muito, tudo o tempo todo. Como as coisas são baratas, é muito fácil trocar de celular, de computador.

388 – As companhias telefônicas são ótimas aqui. Os preços não são abusivos e o atendimento é ótimo, mesmo no pós-venda. Quase todo mundo que eu conheço aqui tem Vodafone e a gente não paga nada pra falar nem pra mandar mensagem. E o serviço é ótimo. Ligar daqui para o Brasil é mais barato do que ligar do Brasil para o Brasil. Com a Vodafone é 9 centavos por minuto e com o Tesco é 1 centavo por minuto. Pra que Skype?

389 – Mesmo com uma quantidade enorme de brasileiros morando aqui, quando tu conhece um Irlandês e fala que é brasileiro, as coisas que eles sabem sobre a gente são: Ronaldinho, caipirinha, futebol e samba. E se tu não fores moreno ou mulata, eles não vão acreditar que tu é brasileiro.

390 – Sabe aquele Irlandês bonito, barbudo, bravo e forte dos filmes? Eles só existem nos filmes.

391 – Aqui existe uma loja da rede Primark que, por ser uma rede inglesa, mudou de nome para entrar na Irlanda. O nome que eles escolheram? Penneys. Adivinha como se pronuncia o nome? Pênis! kkkkkkkkk

(Retirado e adaptado da página: http://www.sedentario.org/colunas/mundo-hiperativo/60-impressoes-de-uma-brasileira-na-irlanda-63790) 


Mais Curiosidades

392) - O MISTÉRIO DAS PORTAS COLORIDAS - Prédios retangulares e baixotes, com portas encimadas por uma meia-lua de vidro, cuja função é iluminar o vestíbulo: essa é a famosa arquitetura georgiana, que impera nas zonas chiques de Dublin. O estilo, típico do século 18, é considerado muito elegante. Mas correria o risco de parecer enfadonho, não fosse o espírito do contra dos irlandeses, que resolveram pintar cada porta de uma cor. No início, todas elas eram pretas, como ainda são em Londres. Mas reza a lenda que, quando o marido da rainha Vitória morreu, em 1861, as ordens eram que todas as casas estampassem bandeiras pretas de luto nas fachadas. Um bom irlandês, porém, jamais perderia essa ocasião de fazer desfeita aos ingleses. E, por isso, no dia do enterro do príncipe Albert, as portas de Dublin amanheceram coloridíssimas, lançando uma moda que nunca mais foi embora.

393) - TREZE TONS DE VERDE??? - Uma das canções mais conhecidas da Irlanda, quase um hino nacional extraoficial, chama-se Thirteen Shades of Green (Treze Tonalidades de Verde). O título faz menção à característica mais famosa do país: a verdura quase fosforescente de seus campos. Da cor de folha nova dos pastos até o verdor quase negro dos pinheirais, todas as variações dessa cor estão presentes na paisagem, contudo, o principal motivo para o país ser tão verde é que chove muito!!! Não que faça um grande frio no inverno, já que raramente a temperatura chega a ser abaixo de zero, mas chove quase 270 dias por ano. Isso acontece porque a Irlanda é o ponto mais ocidental da Europa. Por essa razão, recebe em cheio os ventos que carregam a evaporação do Atlântico, e as nuvens deixam cair sua carga assim que encontram as montanhas do litoral. E, essa paisagem dissolvida em brumas e neblinas ganha um quê de mistério. Mas se a umidade incomodar, lembre do mais famoso dos ditados irlandeses: “It never rains in the pub” (Nunca chove num pub).

394) - DE ONDE VEM A MÚSICA “SUNDAY BLOODY SUNDAY” CANTADA PELO U2? - A causa do conflito entre católicos e protestantes é uma combinação de fatores étnicos, políticos, econômicos, religiosos e sociais que surgiram ainda na Idade Média. A história começa no século XII, quando o monarca inglês Henrique II tentou anexar a ilha da Irlanda ao seu reinado. Os irlandeses resistiram até o século XVII, mas, a partir daí, milhares de britânicos passaram a se transferir para lá. Os recém-chegados eram, em sua maioria, protestantes, enquanto os irlandeses seguiam a religião católica. Assim, o mesmo território passou a ser ocupado por dois grupos hostis, um acreditando que suas terras haviam sido usurpadas e o outro temendo rebeliões. Entre as várias províncias da ilha, a de nome Ulster, ao norte, concentrou a maior parte dos imigrantes britânicos. A partir do século XIX, essa região se industrializou e se urbanizou mais rápido, aumentando as diferenças econômicas em relação ao sul do país, ainda dependente da agricultura. Como as tensões continuavam, em 1920 o parlamento inglês criou duas regiões com autogoverno limitado na ilha: a de Ulster, ou Irlanda do Norte, com predomínio de protestantes, e a dos condados restantes, a Irlanda, com maioria católica. Dois anos depois, a soberania da Irlanda aumentou, abrindo caminho para que a parte sul da ilha se tornasse um país totalmente independente da Inglaterra. Mas os católicos que viviam na Irlanda do Norte - hoje 40% da população - continuaram insatisfeitos. E foi lá que se acirraram os conflitos entre grupos armados dos dois lados, como o Exército Republicano Irlandês (o IRA, católico e pró-independência) e os movimentos unionistas (protestantes e pró-Inglaterra). O mais famoso episódio desse histórico conflito ocorreu em 30 de janeiro de 1972, quando soldados britânicos mataram 14 católicos que faziam parte de uma manifestação na cidade de Derry, na Irlanda do Norte, incidente conhecido como Domingo Sangrento (o Sunday Bloody Sunday cantado pelo U2). Essa violência caiu a partir dos anos 90 - mas, até 2000, a lista de vítimas do conflito apresentava um total de mais de 3 600 mortos.

395) - Os conflitos do IRA (Irish Republican Army) duram até hoje? E o que isto tem a ver com o trevo de 3 folhas? - O IRA, é uma organização armada terrorista que vive disparando bombas pela ilha toda, certo? Errado. Primeiro, porque faz tempo que o IRA não dispara um único estalinho. Segundo, porque eles não atuam na República da Irlanda - (Graças a Deus!!!!!). O IRA só atua (e hoje, felizmente, pouco) na Irlanda do Norte, o pedacinho do território irlandês que ainda pertence à Inglaterra. Para entender direito o IRA, é preciso recuar séculos na história, até a época em que São Patrício converteu ao cristianismo os reis celtas da Irlanda, usando o trevo para explicar o inexplicável, ou seja, o mistério da Santíssima Trindade, dogma da igreja católica que reza que o Pai, o Filho e o Espírito Santo são três, mas na verdade não passam de um só. Desde que São Patrício realizou esse pequeno milagre, no século V, a Irlanda adotou o trevo como símbolo nacional e se tornou um caso severo de catolicismo agudo, tão agudo que, até poucos anos atrás, ainda não havia o divórcio.

396) - Quem era São Patrício (St. Patrick) e como ele expulsou as cobras da Irlanda? - São Patrício é o patrono santo e apóstolo da Irlanda, responsável por levar o cristianismo para o país. Ele é mais conhecido por expulsar as cobras da Irlanda: é verdade que não existem cobras na Irlanda, e provavelmente nunca houve, porque a ilha foi separada do resto do continente no final da Era Glacial. Assim como muitas religiões pagãs, o símbolo da serpente era comum e normalmente cultuado. Extirpar as cobras da Irlanda provavelmente seria o simbolismo para encerrar essa prática pagã. Embora não tenha sido o primeiro a trazer o cristianismo para a Irlanda, Patrício é considerado como a pessoa que aboliu seus rituais pagãos. A história conta que ele converteu os chefes e governantes dos guerreiros. A capela de São Patrício ainda existe, como parte do mosteiro de Glastonbury. Hoje em dia, muitos locais de culto católico ao redor do mundo têm o nome de São Patrício, incluindo catedrais em Nova Iorque (EUA), Dublin (Irlanda) e Toowoomba, Queensland (Austrália).

397) - Origens do dia de São Patrício. Por que dia 17 de Março? - O dia de São Patrício tem sido associado a tudo o que é irlandês: qualquer coisa verde e dourada, trevos e sorte. O mais importante para aqueles que celebram seu real significado é que o dia de São Patrício é um dia tradicional de renovação espiritual e de oferta de orações para missionários de todo o mundo. Os irlandeses são descendentes dos antigos celtas, mas os vikings, normandos e ingleses contribuíram para a natureza étnica desse povo. Séculos de domínio inglês quase eliminaram o uso do antigo idioma galês ou irlandês. A maioria dos irlandeses é formada por católicos ou protestantes (anglicanos membros da Igreja da Inglaterra). Então, por que esse dia é comemorado em 17 de março? Uma teoria é de que esse foi o dia em que São Patrício morreu. Desde que o feriado começou na Irlanda, acredita-se que, conforme os irlandeses se espalharam pelo mundo, eles levaram consigo a história e as comemorações. O maior exemplo disso, é claro, vemos na Irlanda. Exceto bares e restaurantes, quase todo o comércio fecha no dia 17 de março. Como é um feriado religioso, muitos irlandeses vão à missa, pois 17 de março é o dia tradicional em que se reza pelos missionários no mundo todo antes da celebração começar. Em cidades norte-americanas com grande população irlandesa, assim como na própria Irlanda, o dia de São Patrício é muito importante. Grandes e pequenas cidades o comemoram com desfiles “verdes”, músicas, comidas e bebidas irlandesas, além de atividades para crianças, como artes, pinturas e jogos. Algumas comunidades chegam até a tingir rios ou córregos de verde!

398) - A LENDA DO TREVO - Segundo a lenda irlandesa, São Patrício escolheu o trevo como símbolo da Santíssima Trindade da igreja pelo fato de suas folhas serem divididas em três e presas a um único caule. O oxalis é enviado da Irlanda para outros países em grandes quantidades para a comemoração do dia de São Patrício.

399) - A PEDRA BLARNEY - A noroeste de Cork está Blarney. O nome Blarney vem do irlandês An blarna, "a planície". Ela abriga o Castelo Blarney, de 27,4 m de altura. O castelo que se visita hoje, foi o terceiro edificado no local, em 1446. Construído numa rocha por cima de várias cavernas, a torre teve originalmente três histórias. No topo principal, bem abaixo das muralhas, no parapeito, fica a famosa pedra Blarney. Embora sua origem seja desconhecida, ela tem fama de presentear com a eloquência (habilidade de falar bem) todos aqueles que a beijarem. Hoje em dia, Blarney significa: “a habilidade de influenciar e persuadir com palavras justas e discurso gentil, sem ofender”. Beijar a pedra é uma façanha física. Você precisa sentar de costas para a pedra e um guia local ou um amigo se sentar em suas pernas ou segurar firmemente seus pés; então, você se inclina para trás e para baixo, em direção à escuridão. Entre as paredes do castelo (5,5 m), segurando-se nos corrimãos de ferro, você se abaixa o suficiente até que sua cabeça fique no mesmo nível da pedra. Uma lenda local diz que uma velhinha que havia sido salva de um afogamento por um rei de Munster, o havia recompensado com um feitiço: se ele beijasse uma pedra do topo de um castelo, conquistaria o poder da palavra e, com isso, conseguiria tudo. Não se sabe, entretanto, quando e como a palavra "blarney" entrou no idioma inglês e no dicionário.

-x-x-x-x-x- 

400 - Se o mundo é pequeno, a Irlanda é minúscula e Dublin é microscópica!