Home‎ > ‎Partidas de Xadrez‎ > ‎

TAMBORES DE GUERRA!


TAMBORES DE GUERRA!

Prezados amantes do bom xadrez. Os mais importantes eruditos da historia de nosso jogo nos descrevem o inesquecível Grande Mestre austríaco Carl Schlechter (1874-1918) como um homem extraordinariamente amável, tímido, modesto e sumamente pacífico. 
Contam-nos que sua tranquilidade se manifestava sempre em sua forma de falar, e inclusive em seu andar repousado. Afirmam também que era um homem muito bom, de quem todo o mundo gostava e que, enxadristicamente falando, passou a historia como o indiscutível "Rei do Empate", devido a incrível quantidade de partidas que jogou e que acabaram com este resultado. E este fato, na opinião de ditos historiadores, ha que atribui-lo a seu caráter extremamente pacifico, o qual se refletia sempre em seu estilo enxadrístico, com um jogo muito tranqüilo, harmônico e posicional, em absoluto agressivo.
E então, é quando me pergunto, ao ver partidas suas como esta que jogou contra Fleissig..., se a isto chamam jogar em plano tranquilo, que diabos será então para estes historiadores jogar em plano selvagem?... É que em muito poucas partidas soam com tanta forca os tambores de guerra...

Fleissig    x    Schlechter     -     
Viena, 1895

[Richard Guerrero]

1.b4!?
A partida nem bem começou e já se sai do normal. Fleissig escolhe uma estrambótica (ainda que interessante) forma de iniciar a partida conhecida com o pitoresco nome de Abertura "Orangotango".
1...e6 2.Bb2 Cf6
(evidentemente não era muito difícil de ver a "cilada" 2...Bxb4?? 3.Bxg7 +- e as pretas teriam que abandonar quando só se teriam feito duas jogadas.)
3.a3 c5 4.b5
Tartakower, a quem há que agradecer o nome desta singular abertura, dizia que o peão cavalo branco, brincava sobre o tabuleiro (b4-b5) como o macaco na árvore. E ainda que indubitavelmente, neste insólito avanço lateral há algo selvagem, creio que Tartakower "foi um pouco na onda" (como se diz vulgarmente)...
4...d5 5.d4?
Assim como os movimentos anteriores das brancas poderiam qualificar-se de extravagantes porém não de maus, a presente jogada é já um claro erro que vai possibilitar que as pretas se lancem ao ataque imediatamente. (5.e3!?) (ou 5.Cf3!? eram melhores opções.)
5...Da5+! 6.Cc3
única para defender o peão "b"
6...Ce4! 7.Dd3??
Esta defensiva jogada que poderia parecer lógica e natural é em verdade um grave erro, uma jogada totalmente perdedora. (7.e3! era uma defesa muito melhor, já que a 7...Cxc3 pode-se contestar 8.Dd2! recuperando a peça devido à cravada do cavalo. As pretas manteriam uma posição vantajosa, porém estariam muito longe de obter uma superioridade decisiva.)
7...cxd4! 8.Dxd4 Bc5! 9.Dxg7
As brancas "mordem a isca", porém que outra coisa podem fazer?
9...Bxf2+ 10.Rd1
E agora vamos rapidamente comprovar que os que dizem que Schlechter era mais pacífico que Ghandi em noite boa, estão muito equivocados.. .
10...d4??
um sacrifício de torre por ataque absolutamente impressionante!... porém incorreto! (lamentavelmente) (A simples 10...Tf8! ameaçando d4! deixava as pretas com ataque ganhador. Poderia seguir 11.Cf3
(11.Cxe4?? De1#) 11...Cd7! 12.Cxe4
(12.Cg5?? Cxg5 13.Dxg5 d4! -+) 12...dxe4 13.Cd2 evitando o mate em e1 (se 13.Bd4 Bxd4! 14.Cxd4 e3! 15.Cb3 Dxb5 16.Dxh7 Ce5 -+ e este cavalo entra por g4 ou por c4, com efeitos demolidores.) 13...e3! 14.Bc3 Dxb5 15.Ce4 Dd5+ 16.Dd4 Dxd4+ 17.Bxd4 e5! ganhando)
11.Dxh8+ Re7 12.Dxc8??
Fleissig erra completamente o caminho a seguir... (12.Cf3! teria deixado as brancas com vantagem. Por exemplo, 12...Cxc3+
(12...dxc3 13.Bc1 Dxb5 14.e3! +-
(14.Dxc8?? Dd5+ -+)) 13.Bxc3 Dxc3
(13...dxc3?? 14.Dxc8 +-) 14.Tb1! +/-)
12...dxc3! 13.Bc1
(não era possível 13.Dxb7+ por 13...Rf6!! com vitória imediata 14.Dxe4
(14.Dxa8 cxb2 e mate na seguinte) 14...cxb2 15.Df4+ Re7 16.Dg5+ Rf8 17.Dh6+ Re8 e é impossível defender-se simultaneamente do ataque do peão "b" e da ameaça de mate em "e1".) (nem tampouco 13.Bxc3 por 13...Cxc3+ 14.Rc1
(14.Rd2 Ce4+ 15.Rc1
(15.Rd3 Dd2+! 16.Rxe4
(16.Rc4 Dc3#) 16...De3#) (15.Rd1 Dd2#) 15...Be3+ 16.Rb2 Dxb5+ 17.Ra2 Cc6! 18.Dc7+
(18.Dxa8 Cc3#) 18...Rf6 -+) 14...Be3+ 15.Rb2 Dxb5+! 16.Rxc3 Ca6! 17.Dc4
(se 17.Dxa8 De5+! e mate em 6! 18.Rc4
(18.Rb3 Cc5+! 19.Ra2 Dd5+ 20.Rb1 Dd1+ 21.Rb2 Bd4+ 22.c3 Db3+ 23.Rc1 Be3#) 18...Dd5+! 19.Rc3 Dd2+! 20.Rb2 Bd4+ 21.Rb3 Dc3+ 22.Ra4 Dc4+ 23.Ra5 b6#) 17...De5+ 18.Rb3
(18.Rd3 Td8+ seguido de mate) 18...Dxa1 -+)
13...Cd7??
Schlechter tampouco acerta com a continuação correta! (tinha que jogar 13...Dxb5! e nesta sensacional posição, as brancas estão perdidas apesar da torre de vantagem, pela imparável ameaça Dd5+! 14.Bh6 ameaçando Df8+ (14.Dc7+ Cd7 -+) 14...Dd5+ 15.Rc1 Cd7! 16.Dxa8
(16.Dc7 Be1! 17.Cf3 Cf2! -+) 16...Be3+! ganhando como na partida)
14.Dxa8??
E de novo falha Fleissig, e esta vez Schlechter já não lhe dará opção. (se impunha agora a devolução de parte do material ganho com 14.Dxb7! Td8 15.Dxe4! Cc5+ 16.Dd3 Cxd3 17.exd3 Dxb5 18.Cf3 +- com torre, bispo e cavalo contra a dama negra.)
14...Dxb5 -+ 15.Bf4
não existe defesa contra a ameaça Dd5+
15...Dd5+ 16.Rc1
E agora vamos ver uma extraordinária combinação final de Schlechter que aparece como justo prêmio a seu agressivo e valente jogo nesta partida.
16...Be3+!! 17.Bxe3
(17.Rb1 Db5+ 18.Ra2 Db2#)
17...Cf2!!
ameaçando mate em d1!
18.Bxf2
(18.Rb1 Db5+ 19.Rc1 Db2#)
18...Dd2+ 19.Rb1 Dd1+ 20.Ra2 Dxc2#!
Ambos os jogadores falharam mais que uma escopeta de férias, porém a partida foi, sem dúvida, todo um espetáculo.
0-1

Partida no visor

Fonte: http://www.torre21.com/