Home‎ > ‎80 Livros que Li e Gostei‎ > ‎

HISTÓRIAS DOS MARES DO SUL – Autor: W. Somerset Maugham


HISTÓRIAS DOS MARES DO SUL – Autor: W. Somerset Maugham


"Após trabalhar para o governo britânico na Primeira Guerra Mundial, Somerset Maugham partiu em viagem rumo ao México, Ásia e ilhas do Pacífico Sul, buscando tratar de sua saúde, abalada pela guerra. O que o autor acabou conseguindo, além da recuperação física, foram anotações que lhe serviram de matéria-prima para a execução dessa compilação de contos, lançada originalmente na Europa em 1921. Suas histórias revelam os personagens e a rotina das ilhas que visitou, formando um retrato ficcional da região."

 

O QUE ACHEI: (EXTRAÍDO DO SITE: http://amorelivrosarte.justtech.com.br/ 

Esse autor é um mestre da narração, que ele faz com ironia e uma certa impessoalidade. Entretanto, alguns dos seus contos são plenos de emoção, com uma característica psicológica profunda por trás das suas personagens aparentemente simples e superficiais.

Os contos que mais me perturbaram (no bom sentido), foram "Chuva" e "O Poço". Em Chuva, o Dr. Macphail é mais ou menos quem "narra" a história, ou seja, é o personagem-observador, enquanto os demais são os que realmente "vivem" o pequeno drama. Presos na pequena Bora-Bora por causa da chuva incessante, um casal de missionários, sr. e sra. Davidson, é obrigado a conviver no mesmo hotelzinho com uma ex-prostituta, Miss Davidson. Esta, ligando seu toca-discos e convidando os "nativos" para beber e se divertir, cai em desgraça com os rigorosos missionários, e o sr. Davidson, "a serviço do Senhor", pretendo conversar, ou até, talvez, "converter" a pecadora. O Dr. e a Sra. Macphail presenciam aquele episódio incrível e vêem horrorizados a transformação do "homem de Deus", que parece ficar dia a dia mais doente, enquanto continua com sua luta para 'levar a ovelha negra de volta ao rebanho'. Na verdade, o pastor tentou por todos os meios fazer com que a moça voltasse aos Estados Unidos, até que descobriu os motivos que a haviam feito fugir de lá... e usou esse conhecimento para forçá-la a "aceitar a fé":

- Ele está se consumindo - disse a Sra. Davidson, penalizada. - "Vai adoecer se não tomar cuidado; mas ele não se poupará...

Ela própria estava branca e pálida. Contou à Sra. Macphail que não dormia. Quando Davidson subia, vindo do quarto de Miss Thompson, orava até ficar exausto; mas mesmo assim não dormia senão muito tempo depois. Ao cabo de uma hora ou duas, erguia-se, vestia-se e saía a caminhar ao longo da baía. Tinha sonhos estranhos.

- Esta manhã ele me disse que sonhou com as montanhas de Nebraska - contou a Sra. Davidson.

- É curioso - observou o Dr. Macphail.

Lembrou-se de tê-las visto da janela do trem quando atravessara a América. Eram como enormes montes de terra, redondo e lisos; erguiam-se abruptamente da planície. O Dr. Macphail lembrava-se de como elas lhe haviam dado a impressão de seios de mulher.

O conto termina de uma forma inesperada, brutal e revela todos os meandros intrincados da mente e das emoções humanas. O pastor e a prostituta, cada um levado por seus próprios demônios interiores, acabam seguindo seus destinos ao esbarrarem com um obstáculo instransponível entre eles, que nada tinha a ver com religião.

O outro conto que me comoveu, foi "O Poço", em que uma jovem nativa de extraordinária beleza cativa o coração de um homem branco, Lawson. Ele se perde de amores pela bela e selvagem Ethel, mas nada, nenhum afeto ou dedicação, a faz deixar de lado seus costumes indígenas, sua família indígena, como se refere o autor (mostrando certo preconceito contra o povo simples das ilhas). Lawson e Ethel se casam, e quanto mais o tempo passa, mais ele a ama, com devoção e loucura. Ela, porém, o despreza cada vez mais... É só lendo o conto para você compreender toda a amplidão das emoções e dramas envolvidos nessa bonita e triste história de amor.



Opinião Pessoal: Esse livro é nota dez! Um clássico que não pode faltar na sua estante, principalmente se for apreciador da literatura inglesa.

Minha Avaliação: Imperdível!

VOLTAR‎