Home‎ > ‎100 Livros que Li e Gostei‎ > ‎

O VALE SEM FIM – Autor: John Steinbeck


DE LONDRES A KATHMANDU – Autor: Marcelo Abreu



Uma notícia chega aos ouvidos dos aventureiros em Londres - a estrada para o Oriente foi reaberta. Pelo menos em tese, já é possível passar pelo Curdistão turco, cruzar o Ira dos aiatolás e seguir em frente por terra até a India, talvez até o Nepal. Marcelo Abreu, jornalista brasileiro radicado em Londres, onde trabalha para a BBC, ouve a boa nova e decide juntar-se a uma expedição para realizar o velho sonho - viajar da Europa até o Oriente por terra, refazendo a trilha hippie dos anos 60. O relato desta expedição se transformou neste livro.

Sinopse: A ideia de partir da Europa e chegar ao Oriente sempre esteve na cabeça do jornalista Marcelo Abreu. Quando ficou sabendo da existência de uma trilha hippie entre a Europa e o Nepal, que refazia trechos da antiga Rota da Seda — a primeira grande estrada do mundo — Marcelo decidiu que, com mochila nas costas e muita disposição, iria desvendar todos os caminhos, de Londres até Kathmandu. Mas com um detalhe: a viagem seria toda overland, isto é, sempre por terra, jamais recorrendo ao avião. Quando muito, uma travessia curta de navio de um país para outro. Para isso, Marcelo juntou-se a uma expedição num caminhão Mercedes adaptado, de onde contemplaria quase vinte mil quilômetros das mais diferentes e belas paisagens. O que não significa dizer que tudo foram rosas na viagem. A trilha tinha sido interrompida na década de 70, por causa de uma série de guerras, revoluções e crises políticas em países que ficam no meio do caminho. Apesar de ter sido reaberta, algumas regiões ainda ofereciam certos riscos e desafios a serem superados, como a rebelião dos curdos no leste da Turquia, a tensão política na Síria, o fundamentalismo islâmico no Irã e as sociedades tribais armadas no Paquistão. Em De Londres a Katmandu, Marcelo Abreu compartilha a descoberta de um mundo misterioso, no qual as imagens preconcebidas cedem lugar a uma realidade muito mais complexa — e muito mais divertida. Seja percorrendo becos na cidade antiga de Damasco, passeando entre jovens cobertas pelo véu no Irã ou circulando entre os sikhs na Índia, o autor captura no seu texto, além das paisagens, o colorido de povos e civilizações que reafirmam com vigor a beleza da diversidade cultural do Oriente.

De Londres a Katmandu é mais um livro da coleção Viagens Radicais, dedicada a aventuras fantásticas e reais nos lugares mais inóspitos, exóticos e interessantes do planeta.

Opinião Pessoal: Um bom relato de viagem precisa de conteúdo para transportar o leitor até o ambiente da narrativa e nesta obra Marcelo Abreu se preocupa com detalhes das culturas locais, bem como detalhes históricos e políticos sobre os lugares por onde passa, levando até nós não somente um ponto de vista forasteiro dos países orientais, mas a motivação do nativo sobre seus costumes e saberes.
O livro deixa transparecer também o individualismo do autor como viajante, em relatos onde fica implícito seu afastamento de um grupo que faz tudo junto para poder percorrer os locais sozinho. Alguns trechos deixam à mostra a empatia do autor com os povos orientais, noutros o que prevalece é sua antipatia com os demais que viajam com ele.
O autor só deixou a desejar em não compartilhar seus gastos no final da viagem. Por usar um meio de transporte fora do usual (um caminhão que percorre lentamente o percurso, com paradas programadas em cidades históricas) numa aventura de meses de duração. Seria interessante ao menos um esboço de seus gastos para todos aqueles que, ao término da leitura, pudesse sonhar em participar de uma aventura semelhante.

Minha Avaliação: Leitura obrigatória para turistas e aventureiros. Excelente conteúdo!

VOLTAR‎