Home‎ > ‎80 Livros que Li e Gostei‎ > ‎

O VENCEDOR ESTÁ SÓ - Autor: Paulo Coelho


O VENCEDOR ESTÁ SÓ - Autor: Paulo Coelho

"O Vencedor está só é uma fotografia do mundo em que vivemos, afirma Paulo Coelho. A ação, em ritmo acelerado, se passa em 24 horas, durante o Festival de Cinema de Cannes. Produtores, atores consagrados, candidatas a atriz, top models, estilistas e um serial killer, que comete cinco assassinatos, fazem parte da trama.
Com foco nos bastidores da festa em Cannes, o livro apresenta um retrato da superclasse, a elite que define os rumos de nossos dias, mostrando ao leitor detalhes de como vivem e se comportam personagens baseados na vida real. Paulo Coelho faz de seu 12º romance um testemunho da crise de valores de um universo centrado nas aparências."



Sinopse

"O Vencedor Está Só" (Agir, 2008) é o 12º romance do autor campeão de vendas Paulo Coelho, lançado com tiragem inicial de 200 mil exemplares, uma das maiores do mercado brasileiro.

A trama se passa nos bastidores no Festival de Cinema de Cannes. Num período de 24 horas, um assassino em série obcecado pela mulher que o abandonou espalha o pânico entre produtores, atores consagrados, magnatas do cinema, candidatas a atriz, top models, estilistas e pessoas deslumbradas com esse mundo.

Baseado nas vivências de Paulo Coelho no badalado festival francês, o livro revela detalhes de como vivem e se comportam estes personagens do mundo contemporâneo. Para Coelho, o livro "não é um thriller, mas um retrato de onde estamos agora", sobre a crise de valores de um universo centrado nas aparências.



Resenha do primeiro romance policial do escritor Paulo Coelho


O livro conta como é os bastidores do Festival de Cinema de Cannes, descreve o mundo sórdido por traz do sucesso e do glamour das festas. Durante 24 horas, assassinatos em série acontecem desafiando a policia local, com uma ex-esposa sendo o alvo principal. Com uma escrita inteligente Paulo Coelho consegue nos fazer entrar na pele de um serial killer, extremamente interessante. A forma com que o assassino pensa, sua lógica e loucura, nos faz repensar em valores esquecidos de nossas vidas. Com um final surpreendente, (o qual eu preferiria que fosse diferente) o autor consegue um ótimo resultado para um livro que não é seu estilo.



Análise de um leitor, publicada no site: http://www.skoob.com.br/

Se por um lado, O Vencedor Está Só foge um pouco do padrão dos livros do velho Paulo, ele ainda segue a mesma fórmula "Wikipédia" dos últimos, com aquela pesquisa superficial só para não dizer que escreveu tudo no chute. Mais da metade das passagens são explicações sobre detalhes que não são necessários para o enredo, transformando o livro num conto de vinte páginas, com um catálogo de itens diversos nas outras trezentas e tantas. Aliás, com uma fonte um pouco menor, duvído que teríamos cem laudas de texto.

A história lembra um pouco outras já contadas pelo autor no que diz respeito a idéia geral (mulher foi embora, o cara vai atrás), mas com uma mistura de Seriado de Suspense dos anos 80. Toda a história se passa em menos de vinte e quatro horas, durante o Festival de Cinema de Cannes, falando em como a vida de "rico e famoso" é fútil e sem graça. Pode ter sido impressão minha, mas algumas vezes me parece que o livro todo foi um tipo de desabafo devido ao rolo com a suposta adaptação de O Alquimista para o cinema.

No meio disso tudo surgem às já famosas lições de vida que colocam Paulo Coelho migrando entre as prateleiras de Romances e Auto-Ajuda. Não é a pior coisa que se possa ler, mas também não é realmente necessário. Caso tenham um dia ou dois sem nada de bom para correr os olhos, pode servir como passatempo.


Opinião PessoalComo fã do Paulo Coelho (já li quase todos os seus livros), recomendo mais esse a sua coleção.

Minha Avaliação: Excelente! 


VOLTAR‎