FINAL


FINAL

Nunca deixe de lutar por medo de errar ou de se machucar. As feridas com o tempo se curam, mas as oportunidades não voltam.



A VIDA ENSINA, EU APRENDO!

(Clarice Lispector)


Saudade... Sinto saudade de tudo que marcou minha vida.

Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades...

Sinto saudade de amigos que nunca mais vi, de pessoas com não mais falei ou cruzei...

Sinto saudade dos que se foram e de quem não me despedi direito!...

Daqueles que não tiveram como me dizer adeus; sinto saudade das coisas que vivi e das coisas que deixei passar, sem curtir na totalidade.

Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que... não sei onde... para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem sei onde perdi...


Em algum lugar do Caminho, no trecho compreendido entre Guaxupé/MG e Tapiratiba/SP


CONSIDERAÇÕES FINAIS


Você não tem que ser um herói fantástico preparado para competir. Você pode ser apenas um sujeito comum, suficientemente motivado para alcançar metas desafiadoras.” (Sir Edmund Hillary)


A peregrinação, como um todo, propicia uma experiência única e individual.

Única porque, mesmo que se volte a um lugar no espaço, a gente o faz em um período diferente de tempo, e isso altera cenários, pessoas, situações, tendências e estilos de vida.

Individual porque todo um conhecimento aprendido em tradições orais, livros, filmes ou telas de computadores só se consolida de maneira indelével em nossa vida, quando submetido à experiência.

Desta vez, embora eu não estivesse seguindo diretamente para a Basílica de Aparecida, percorria mais um dos ramais do Caminho da Fé que, se eu desse prosseguimento após Divinolândia, certamente, encerraria meu périplo na Casa da Mãe Maria.

Infelizmente, por problemas de tempo e compromissos familiares, isto não foi possível neste ano.

Óbice que pretendo sanar em 2019, quanto tenho planos de reiniciar a minha caminhada onde parei, prosseguindo, intimorato, até a Basílica de Aparecida.

Posso dizer, no entanto, que os percursos vencidos nessas etapas são belíssimos e, alguns até, de selvagem rudeza, mormente aquele compreendido entre Caconde e Divinolândia.


Portal do Caminho da Fé, fincado na praça central de Divinolândia/SP

Acresça-se que o roteiro é seguro, está muito bem sinalizado e, ainda, possui um diferencial importante, porquanto, aproximadamente, 85% de seu trajeto é percorrido sobre terra.

Foi, por isso mesmo, gratificante devassar verdes horizontes, fazer novas amizades, interagir com aqueles que residem ao longo do caminho, desfrutar de bons acolhimentos nos locais de pernoite e refeições, bem como conhecer novas cidades, com seu povo, história e templos cristãos.

Ao mesmo tempo, pude me conectar com o sagrado, observar com calma as obras do Criador, admirar a natureza intacta e renovar meus Votos Marianos, ainda que espiritualmente.

Por derradeiro, transcrevo dois pensamentos que cogito, refletem um pouco daquilo que imaginei, vi, vivi e senti durante minha jornada:

"Estamos acostumados a identificar o valor das coisas pelo seu preço. As maravilhas que descobrimos no caminho, como: a natureza, os povos e sua gente, a arte, a história, os outros peregrinos, todos escapam a lógica do intercâmbio. Um dia cruzaram pela sua vida e se foram. Essa é a beleza! Não pretendem outra coisa além de existir. As coisas gratuitas são pagas por si mesmo." (Anônimo)

"Algo que aprendemos rapidamente no caminho é a inutilidade das previsões. Estamos carregados de expectativas, porém o dia a dia vai exigindo que mudemos; nos ensina a viver o presente, sem mais pretensões que desfrutar o que temos. No cotidiano tentamos controlar tudo, estamos continuamente querendo antever o que irá acontecer, planejar o futuro. Estabelecemos uma meta para nossas vidas e não podemos permitir que os acontecimentos nos prejudiquem. Porém, a lógica da previsão é inútil, nada se sucede como planejamos. Temos a sensação de sermos arrastados pela vida, em vez de poder controlar. Assim, também acontece no caminho, devemos estar providos de uma grande dose de flexibilidade, muitas coisas que se sucedem não dependem de fatores que estão em nossas mãos." (Anônimo)


Bom Caminho a todos!

Novembro/2018