Home‎ > ‎Rota das Capelas‎ > ‎

CONSIDERAÇÕES FINAIS


EPÍLOGO

"Pense no movimento como um "gatilho para a felicidade" ao invés de pensar nele como exercício! A pesquisa mostra que a atividade cardiovascular pode ser tão eficaz quanto antidepressivos em pessoas que sofrem de depressão leve.






ORAÇÃO A SANTA LUZIA, PROTETORA CONTRA AS DOENÇAS DOS OLHOS


Ó Santa Luzia, que preferistes que vossos olhos fossem vazados e arrancados antes que renegar a sua fé e conspurcar vossa alma; e Deus com um milagre extraordinário, vos devolveu dois olhos perfeitos para recompensar vossa virtude e vossa fé, e vos constituiu protetora contra as doenças dos olhos.

Eu recorro a vós para que protejais minhas vistas e cureis a doença de meus olhos.

Ó Santa Luzia conservai a luz dos meus olhos para que possa ver as belezas da criação o brilho do sol, o colorido das florestas e o sorriso das crianças.

Conservai também os olhos de minha alma, a fé, pela qual eu possa compreender seus ensinamentos, reconhecer o seu amor para comigo e nunca errar o caminho que me conduzirá onde vós Santa Luzia, vos encontrais, em companhia dos Anjos e Santos.

Santa Luzia, protegei meus olhos e conservai minha fé.

Amém.


ORAÇÃO A SANTA RITA DE CÁSSIA



Ó poderosa Santa Rita, chamada Santa dos Impossíveis, advogada dos casos desesperados, auxiliar na hora extrema, refúgio na dor e salvação para os que se acham nos abismos do pecado e do desespero, com toda a confiança no vosso celeste patrocínio, a vós recorro no difícil e imprevisto caso que dolorosamente me aflige o coração. Dizei-me, Santa Rita, não me quereis auxiliar e consolar? Afastareis vosso olhar piedoso do meu pobre coração angustiado? Vós bem sabeis, conheceis o martírio do coração. Pelos sofrimentos atrozes que padecestes, pelas lágrimas amargosíssimas que santamente chorastes, vinde em meu auxílio! Falai, rogai, intercedei por mim que não ouso fazê-lo ao Coração de Deus, Pai de misericórdia e fonte de toda a consolação, e obtende-me a graça que desejo. (Menciona-se a graça desejada).

Apresentada por vós, que sois tão cara ao Senhor, a minha prece será aceita e atendida certamente; valer-me-ei desse favor para melhorar a minha vida e os meus hábitos, e para exaltar na terra e no céu as misericórdias divinas.

Amém.


CONSIDERAÇÕES FINAIS


"Estamos acostumados a identificar o valor das coisas pelo seu preço. As maravilhas que descobrimos no caminho, como: a natureza, os povos e sua gente, a arte, a história, os outros peregrinos, os hospitaleiros, todos escapam a lógica do intercâmbio. Um dia cruzaram pela sua vida e se foram. Essa é a beleza! Não pretendem outra coisa além de existir. As coisas gratuitas são pagas por si mesmo." (Anônimo)


Rota das Capelas, um roteiro que recomendo com efusão!

A Rota das Capelas é um roteiro turístico, inspirado no Caminho da fé, que pode ser percorrido a pé, a cavalo ou de bicicleta.

A rota interliga a cidade de Aguaí/SP, ponto inicial do percurso, à cidade de Santa Rita de Caldas/MG, com, aproximadamente, 100 quilômetros de extensão.

Insertas, no patrimônio cultural do trajeto, encontram-se cerca de 30 capelas, algumas bem antigas e cada qual com seu estilo e sua história, além de uma natureza exuberante e ímpar.

Nesse sentido, se você aprecia conhecer pessoas, seus costumes e histórias, de visitar novos lugares, suas paisagens e sabores, se adora interagir com natureza e ouvir o canto dos pássaros, se gosta de caminhar, fotografar e também de respirar o puro ar das montanhas, este é um destino que recomendo.


Paisagens imorredouras...

Vez que passei momentos indeléveis na trilha, cercado por serras e imensas plantações agrícolas, onde sobressaiu, com maior efusão, as culturas de café, laranja, cana-de-açúcar e a pecuária leiteira.

Infelizmente, porém, o roteiro precisa de uma sinalização mais confiável e explícita,

No entanto, o peregrino poderá suprir tal deficiência baixando as trilhas que gravamos e que estão arquivadas no sistema Wikiloc.


O Furlan, firme na trilha!

Tive, ainda, em duas etapas, o privilégio de dividir a trilha com o peregrino Rogério Furlan que, embora fosse meu amigo virtual, só vim a conhecê-lo, pessoalmente, no dia do embarque para o Caminho.

Sobre esse encontro maravilhoso e pelo clima amistoso que se instalou entre nós, lembraria a frase do pensador hindu M. Lam:

"Certas afinidades não têm uma lógica; em determinado momento cria-se uma ponte entre duas almas e sem perguntas nos encontramos e percorremos juntos a avenida da amizade... mas isto só acontece com pessoas especiais!"

Foi, também, um momento de amigável reencontro com o mestre Gilberto Perdiz, de quem já desfrutara da agradável companhia quando de nossas aventuras anteriores, primeiramente, pelas Serras Catarinenses, depois, no Caminho de Santa Paulina.


Obrigado Romualdo! Os "Três Mosqueteiros" agradecem por sua amizade, presteza e simpatia!

Importante consignar, ainda, um singular agradecimento ao turismólogo Ronaldo Romualdo, de Aguaí, que tão bem nos recepcionou e assessorou nessa empreitada.


Obrigado Furlan e Perdiz pela companhia e amizade!

Especialmente, aos meus queridos irmãos de fé e companheiros de caminhada Gilberto Perdiz e Rogério Furlan, para reflexão, deixo-lhes um pouco de Guimarães Rosa...

"Olhar para trás após uma longa caminhada pode fazer perder a noção da distância que percorremos, mas se nos detivermos em nossa imagem, quando a iniciamos e ao término, certamente nos lembraremos o quanto nos custou chegar até o ponto final, e hoje temos a impressão de que tudo começou ontem. Não somos os mesmos, mas sabemos mais uns dos outros. E é por esse motivo que dizer adeus se torna complicado! Digamos então que nada se perderá. Pelo menos dentro da gente..."


Obrigado Mãe Aparecida, por mais esta vitória!


Bom Caminho a todos!

dezembro/2016

 ‎VOLTAR