É HORA DE IR AO CAMINHO DE SANTIAGO?

É HORA DE IR AO CAMINHO DE SANTIAGO?


(Adaptado de um texto inserto no “Portal Peregrino”)




Às vezes, decidir a data de partir para o Caminho de Santiago é uma das coisas mais difíceis para o futuro peregrino.

A indecisão pode ser fruto do despreparo, mas o principal obstáculo, na verdade, é o medo.

Sem dúvida, é natural ao ser humano sentir pavor ante ao desconhecido.

Mas quando o desafio é o Caminho de Santiago, uma força maior que qualquer temor se apresenta.

Afinal, acredite, o Caminho de Santiago não é um repto para super-heróis e sim, para homens comuns.

Posto que o Caminho nada mais é que o exercício vivo da condição humana.

É claro que um bom condicionamento físico vai deixar menos doloridas suas etapas no Caminho, mas o segredo é fazê-lo no ritmo próprio, sem atropelos. 




O Caminho de Santiago é o caminho dos homens, é a vida com setas amarelas para seguir e, como tudo em nossa existência, depende dos nossos passos.

Se você chegou até aqui é porque já está no Caminho de Santiago.

Assim, caminhar, pedalar ou cavalgar no norte da Espanha é uma questão de tempo. 

Então...

Tome posse do seu sonho e marque logo a data de sua partida.

Você verá que tudo se encaminhará naturalmente até lá.

E todos os ventos soprarão a seu favor.


Ultreya e Suseya a todos!





Considerações sobre as palavras “ULTREYA” e “SUSEYA”!



A palavra ULTREYA, segundo alguns, “Ultreiya”, é parte de uma canção francesa, que acabou sendo deformada e virou um símbolo para os peregrinos.

No entanto, a enciclopédia Espasa, informa: "Ultreja: Mus. Canto de Ultreja. Himno de remota antiguedad que entonaban los peregrinos al sepulcro del apostol Santiago. El texto de dicho himno, que se halla escrito en signos nerumaticos, dice asi:

Herru Sanctiagu

Grot Sanctiagu

Eultreja, esuseja

Deus, adjuva nos." 




É uma palavra de origem latina que aparece pela primeira vez no "Códice Calixtino", cujo autor foi o bispo Aymeric Picaud.

Ele escreveu que a palavra “Ultreya” era pronunciada pelos peregrinos que aportavam à Catedral de Santiago, para demonstrar o júbilo por ter chegado ao fim de sua peregrinação.

Etimologicamente, a palavra “Ultreia” (ou também eultreja), vem de “Ultra-joia”, que significa: “mas alla del jubilo” e não exprime somente uma forma de verbalizar a alegria de ter chegado a Catedral de Santiago, mas algo como: “para frente” em busca da realização de um objetivo, de uma meta a qual, tendo fé, alcançaremos, e mesmo diante das dificuldades não deveremos desistir.

Devemos respeitar os nossos limites, de modo que a nossa capacidade se torne ilimitada, e existe um ditado que diz: “devagar se vai ao longe”.

Não obstante, devemos ter a humildade suficiente para reconhecer que jamais atingiremos a perfeição, assim, só nos resta seguir sempre para frente e sabermos que, por mais que aperfeiçoemos, sempre poderemos nos superar. 




Já a palavra SUSEYA - “para cima”, tem o sentido da busca pela realização de um objetivo que todo o ser humano deve perseguir: a evolução espiritual, porque essa é a verdadeira, senão a única realização humana que pode transcender a transmutação para a outra dimensão, após a morte.

A conjugação destas duas metas, alçadas, da condição de votos de sucesso no Caminho de Santiago, tornou-se um verdadeiro mantra.

E, realmente, é vivenciando, cada vez mais forte, durante a jornada, nos fazendo sentir que, à medida que avançamos no caminho, aproximando-nos cada vez mais de Santiago - “para frente”, mais nos sentimos com o espírito elevado, próximo do templo divino, da mensagem, a exemplo de Cristo e de seu Apóstolo mais aguerrido, Santiago, ou seja: “para cima”.

Fonte: Adaptado de um texto inserido em www.walterjorge.com


Bom Caminho a todos!