PEREGRINAR, POR QUÊ?