Home‎ > ‎Passos Jesuíticos‎ > ‎

CONSIDERAÇÕES FINAIS

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

“Não pares! É graça divina começar bem. Graça maior persistir na caminhada certa, manter o ritmo... Mas a graça das graças é não desistir, podendo ou não, caindo embora aos pedaços, chegar até o fim”. (Dom Hélder Câmara)

 


O objetivo do roteiro “Passos dos Jesuítas” é, de acordo com os seus idealizadores, colocar o caminhante em contato com o patrimônio natural, monumental e religioso da costa paulista.

Porquanto, essa rota implantada pela Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo, propõe a redescoberta dos potenciais turísticos e históricos de cidades do litoral, de um jeito diferente e todo especial: a pé!

Contemplativo por natureza, o caminho reproduz os passos de presença jesuítica na região na metade do século XVI, marcada, sobretudo, pela ação catequista e desbravadora de Padre Anchieta.


1º Pórtico - Peruíbe/SP

Partindo desse pressuposto, diria, efetivamente, que esse itinerário me surpreendeu por sua beleza natural e histórica.

Embora há muitos anos, seja assíduo frequentador das praias de Itanhaém, Santos e Guarujá, foi muito interessante e salutar conhecer as excelências oferecidas pelos demais municípios por onde transitei.

Nesse aspecto, surpreendeu-me positivamente, o esmero e a estrutura existente em Mongaguá e São Vicente, com uma orla diversificada e extremamente bem cuidada, que encanta aqueles que por ali passam pela primeira vez, como no meu caso.

Infelizmente, nem tudo são flores nesse percurso, posto que, existem trechos onde a segurança deixa muito a desejar, como no final da Praia Grande e, principalmente, na estrada que liga o bairro do Perequê, no Guarujá, quando se segue em direção à Bertioga.


Mesmo assim, e apesar dos dissabores vivenciados, seja qual for o trajeto percorrido, reconheço que todos os caminhos oferecem o palco ideal para o peregrino exercitar o culto que frequentemente faz da sua própria alma, e se encontrar consigo mesmo.

Pois expondo as forças antagônicas que moldam nosso caráter a uma ameaça externa, descobriremos quais os valores que se manifestarão com mais intensidade.

E independentemente da pessoa que emerja dessa experiência, o conhecimento dessa personalidade abrirá caminho para uma vida mais densa e verdadeira.


Em Bertioga/SP, quando da chegada ao 13º Pórtico

Com efeito, tenho plena convicção de que os “meus Passos Jesuíticos” não se encerram aqui, porquanto, se Deus permitir, em 2.013 pretendo seguir em frente, até alcançar seu Pórtico derradeiro, em Ubatuba/SP.

 


Bom caminho a todos!

 

Outubro/2012