Home‎ > ‎Caminho das Três Marias‎ > ‎

1º dia: BUENO BRANDÃO/MG a BOM REPOUSO/MG – 29 quilômetros


1º dia: BUENO BRANDÃO/MG a BOM REPOUSO/MG – 29 quilômetros

"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor." (Johann Goethe)


Nossa Senhora das Graças, a vossa benção e proteção em minha jornada!

O dia estava clareando ao redor das 5 h 30 min e havia chovido muito na região na semana anterior.

Quando deixei o local de pernoite, às 4 h 45 min, encontrei um clima fresco e ventoso, afinal eu estava a mais de 1200 m de altitude.

Descendi por ruas vazias e depois de percorrer 1.000 m, acessei a estrada da Guabiroba, por onde segui com a lanterna ligada.

O forte nesse trecho e a criação de gado leiteiro e passei por inúmeras fazendas onde a ordenha matutina estava em pleno vapor.


Clima fresco e caminho em ascenso. Lembrando que a foto foi feita, mostrando a minha retaguarda.

Por uma hora eu caminhei sobre uma estrada plana, cujo piso estava sedimentado pelas chuvas recentes, sob uma temperatura ao redor de 14 graus; agradabilíssima, por sinal.


Paisagens de encher os olhos. 
Lembrando que a foto foi feita, mostrando o que eu já havia percorrido.

Mas logo teve início um grande ascenso e quando atingi o cume da elevação, eu estava a 1423 m de altitude.


O sol finalmente apareceu...

O trajeto, então, tornou-se ermo e silencioso, com pouquíssimas residências no entorno, a maioria localizada a grande distância do caminho.


Trânsito por locais ermos e silenciosos.

Nas primeiras duas horas de caminhada, apenas 3 motociclistas me ultrapassaram, enquanto eu transitava escoteiro pelo topo da serra.


Esse trecho é pleno de altos e baixos..

O sol que dera as caras logo cedo, acabou por submergir sob um espesso manto de nuvens e o dia permaneceu fresco e nublado.


Minhas companheiras nesse trecho, integralmente, deserto..

Depois de vencer um grande descenso e após superar outro grande aclive, numa bifurcação, observando o traçado gravado no programa Wikiloc que estava inserto em meu aparelho celular, eu adentrei à esquerda.


Trilha matosa, onde não trafegam carros.

Então, o caminho foi se estreitando e logo virou apenas uma estreita vereda, por onde só passam pedestres e ciclistas, pois há um grande charco a ser vencido, onde não existem pontes, portanto, carros não trafegam nesse atalho.


Caminho hidratado e silencioso.

Foi outro trecho totalmente ermo, onde também não avistei vivalma, apenas o barulho ininterrupto da passarada me acompanhou durante todo o trajeto.


Um belo rochedo, situado do lado direito da estrada.

Depois de vencer outra forte elevação, passei a descender com violência e após 16 quilômetros de caminhada, passei pelo povoado de Boa Vereda, que pertence à cidade de Bom Repouso.

O povoado se encontra todo cercado por enormes plantações de morango, o forte nessa região.

Segundo li num site sobre essa localidade:

“...trata-se de um lugar tranquilo de gente trabalhadora e simples. Lugar que aquieta o coração de quem vive ou de quem já passou por aqui. Lugar de céu lindo de dia e de noite, com natureza exuberante e de simplicidade e acolhimento perfeito...”


A pracinha de Boa Vereda. Ao fundo, a igreja de Nossa Senhora Aparecida.

Numa pracinha localizada diante da capela de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do local, fiz uma pausa para hidratação, descanso e ingestão de uma banana.

Uma senhora me abordou, depois, indagou o meu destino.

Ficamos uns 10 minutos conversando animadamente, depois nos despedimos e, calorosamente, ela me desejou boa viagem!

Naquele local eu estava a 1176 m de altitude.


Em forte ascenso. Boa Vereda vai ficando na saudade, lá embaixo...

Refeito novamente em termos físicos, prossegui minha jornada e os ascensos se prologaram, ininterruptamente.

Eu estava me aproximando, inexoravelmente, do meu destino, de modo que nesse tramo final o trânsito de veículos recrudesceu.

Afinal, estávamos em plena época da safra do morango e notei muitas pessoas se movimentando nas plantações da fruta, fazendo a colheita diária da saborosa iguaria.


Um caminho maravilhoso...

Também, as chuvas recentes haviam precipitado a semeadura e observei tratores na aração e pessoas ativas no preparo final da terra, visando ao breve plantio.

Caminhando em frente, pude também visualizar no entorno extensas culturas de cebola e, além de morangos, inúmeras plantações de batatas.


Ainda em continuado ascenso..

Segui sempre em ascenso e depois de caminhar 23 quilômetros, atingi a marca 1520 m de altura, o local de maior altimetria dessa etapa.

A partir desse marco passei a descender, sem pausas, e logo avistava Bom Repouso, minha meta para esse dia.


A partir desse local passei a descender.

Sem pressa, prossegui adiante aspirando o ar puro emanado de fresca brisa que batia em meu rosto e logo adentrei em zona urbana. 


Bom Repouso já aparece no horizonte, do lado direito da foto.

Prossegui por ruas movimentadas, mais abaixo, tomei informações com uma simpática senhora e logo chegava ao meu objetivo: o Santuário de Nossa Senhora das Graças.

Em seguida, livre do peso da mochila, passei um bom tempo no local fotografando e orando.


O Santuário de Nossa Senhora das Graças, em Bom Repouso/MG.

Infelizmente, como da vez anterior, também encontrei fechada a pequena capela que ali existe.

Isto não empanou o brilho de minha visita, pois professei minhas orações do lado externo do templo e, tenho certeza, meus pleitos foram ouvidos pela Mãe da Medalha Milagrosa.


Feliz por mais uma vitória!

Satisfeito por realizar mais um sonho com sucesso, me hospedei na Pousada Nossa Senhora das Graças, situada próxima dali.

Trata-se de um estabelecimento recentemente construído, um dos locais mais agradáveis e confortáveis onde já pernoitei em minhas jornadas peregrinas.

Por isso o recomento com louvor.


Pousada Nossa Senhora das Graças, onde pernoitei nesse dia.

Os proprietários, o sr. José Mílton e a Dona Cidinha fazem a diferença, pois são extremamente atenciosos e simpáticos.

Recomendaria o local, com destaque, e se um dia retornar a Bom Repouso, com certeza, me hospedarei novamente nesse abençoado local.


A visão que eu tinha, desde a janela do meu quarto na pousada.

RESUMO DO DIA:

Tempo gasto, computado desde o Hotel Central, em Bueno Brandão/MG, até a Pousada Nossa Senhora das Graças, localizada na cidade de Bom Repouso/MG: 6 h 30 min

Hospedagem em Bom Repouso: Pousada Nossa Senhora das Graças – Espetacular! Atendimento diferenciado. Preço: R$50,00 por um excelente quarto individual. Recomendo esse local, com efusão!

Almoço no Restaurante e Pizzaria La Roma - Excelente! – Preço: R$28,99 o kg, no sistema self-service.


IMPRESSÃO PESSOAL: Uma etapa de razoável extensão e permeada de variadas alterações altimétricas. Contudo, trata-se de um trajeto agradável e pleno de vistas maravilhosas. No trajeto encontrei fazendas de pequenas extensões e variadas culturas agropecuárias, com ênfase para o morango, o forte na região. Mas, notei também, extensas plantações de café, cebola e batata. No geral, uma jornada belíssima, onde passei momentos memoráveis, plenos de silêncio e ermosidade. Recomendo essa trilha, com proeminência!


Para baixar o registro dessa etapa no Wikiloc, acesse: https://pt.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=20069092




02º dia - BOM REPOUSO/MG a ESTIVA/MG - 25 quilômetros